A Foxconn suspendeu um oficial de segurança e passou sua investigação do recente suicídio à polícia, que está investigando a possibilidade de homicídio. Esta história já confusa pode ficar muito, muito mais complicada.

Segundo relatos, Sun Danyong, 25, foi sujeito a tratamento bruto pela equipe de segurança da Foxconn — incluindo tortura —, depois que uma remessa de protótipos de iPhones chegou na Apple com um aparelho a menos. Alguns dias depois, ele se jogou do seu apartamento de uma altura de 14 andares e morreu na hora — e dizem que o momento em que Danyong se suicidou foi gravado por câmeras de segurança do prédio onde ele morava.

Investigar o caso como possível assassinato e tratar como um "suicídio aparente" deve ser apenas formalidade, já que as circunstâncias do caso não mudaram (se a história foi bem-contada, é claro). Mas ouvir que existe um vídeo do incidente e ainda não sabem se foi suicídio é, no mínimo, estranho. O tratamento sofrível da Foxconn para com seus funcionários e, em menor grau, as exigências desmedidas de segredo da Apple estão sob minucioso exame: afinal, se isto virar algo pior do que foi divulgado anteriormente, vai ser uma bomba. [Register]