Se você é programador, que tal ajudar a NASA a proteger o planeta de asteroides – e ganhar algum dinheiro com isso? No Asteroid Grand Challenge Series, você poderá fazer exatamente isso.

Trata-se de uma série de desafios para envolver mais pessoas na descoberta de asteroides – uma espécie de astronomia com crowdsourcing. O objetivo é criar um algoritmo para identificar NEOs (objetos próximos à Terra) a partir de imagens obtidas por telescópios.

Há três requisitos. O algoritmo deve: 1) descobrir mais asteroides que métodos atuais; 2) minimizar o número de falsos positivos, ignorando imperfeições e artefatos nas imagens; 3) rodar de forma eficiente em qualquer computador.

Por que a NASA tem tanto interesse em asteroides? Primeiro, há o motivo óbvio: eles podem causar um impacto profundo, devastando populações se atingirem a Terra; então é preciso descobri-los para então evitá-los de alguma forma.

E há outro bom motivo: asteroides “podem potencialmente ser minerados para obter recursos que ajudem a nossa capacidade de explorar o universo”, diz a NASA.

A agência vem procurando NEOs desde 1998, algo relativamente recente. Cientistas encontram asteroides obtendo imagens do mesmo lugar no espaço e vendo se algum objeto se moveu. No entanto, dada a quantidade enorme de dados que um telescópio pode gerar, fica difícil analisar cada imagem – é preciso automatizar isso melhor.

E qual é o prêmio? Na verdade há vários, num total de US$ 35.000 – você não se tornará um milionário se ganhar. O desafio é dividido em segmentos, e oito deles oferecem prêmio: um deles dará US$ 1.275 ao primeiro colocado, e US$ 638 ao segundo colocado.

Ficou interessado? As inscrições começam em 17 de março. Ajude a proteger a Terra aqui: [Asteroid Data Hunter via Register e Wired]