Você nunca deve ter visto como uma pluma de foguete realmente é. Elas são extremamente brilhantes e, assim, nunca foram fotografadas de forma adequada, e, a menos que já tenha olhado diretamente para uma, é quase impossível imaginar como são. É difícil, considerando que não existiam câmeras capazes de capturar essa imagem até agora.

Mas a NASA apresentou uma nova câmera durante um teste de lançamento espacial recente, e ela é capaz de mostrar os detalhes da pluma de foguete. E ela é espetacular.

Normalmente câmeras não conseguem capturar adequadamente algo como uma pluma de foguete. Você pode mexer nas configurações de exposição, mas vai acabar escurecendo o resto da imagem. A maioria das câmeras só grava uma exposição por vez.

No entanto, o novo projeto High Dynamic Range Stereo X (HiDyRS-X) consegue isso ao gravar múltiplas exposições em câmera lenta de uma vez e combiná-las em um vídeo em alta qualidade. Ele usa uma técnica parecida com a adotada por fotógrafos noturnos que juntam várias fotos em uma só para conseguir uma imagem mais impressionante.

A foto abaixo é da pluma e foi tirada sem a câmera, então dá para ver bem fácil a diferença.

foguete-2

De acordo com um comunicado da NASA, os cientistas testaram a câmera durante os testes do impulsionador QM-2. Eles monitoraram a câmera a uma distância saudável, mas o temporizador automático falhou, o que fez com que eles tivessem que ativar a câmera manualmente.

E, aparentemente, a força do teste do impulsionador foi tão grande que desconectou a fonte de energia da câmera. Então a NASA pôde confirmar que a câmera funciona, mas também que o foguete é muito potente.

Atualmente, é só um protótipo. Os cientistas planejam construir um segundo com capacidades mais avançadas, incluindo alinhamento. Estamos ansiosos esperando as próximas fotos incríveis, NASA!

[NASA]