Atualmente, fazemos praticamente tudo dentro de um navegador — ver filmes por streaming, escrever artigos, conversar com amigos, editar fotos. Quando esse pedaço de software fica seriamente lento, isso pode ter um impacto sério sobre a produtividade. Com isso em mente, essas são as razões pelas quais seu navegador está ficando mais lento e o que você pode fazer para corrigir esse problema.

Para começar, os sites continuam a ficar cada vez mais complexos: mais elementos interativos, mais gráficos para renderizar, mais notificações e, sim, mais publicidade, rastreamento e análise. Todo esse peso exige mais de nossos navegadores e dos recursos do sistema por baixo dele. Ou seja, pode não ser apenas o seu navegador lento, mas também o computador como um todo.

Além disso, temos o hábito de acumular abas do navegador em nossa jornada diária pela web: links para anotações, artigos que abrimos e queremos ler mais tarde, todos os aplicativos de que precisamos manter ao nosso ao nosso alcance. Uma aba para e-mail, uma para música, uma para o feed de mídia social… tudo vai se somando.

Página mostrando o gizmodo.com

Com cada aba do navegador podendo exigir que muitos dados sejam manipulados de uma só vez e muito processamento seja realizado, não é de se admirar que os navegadores possam começar a absorver nossa preciosa RAM. Abra o Gerenciador de Tarefas no Windows ou o Monitor de Atividades no macOS e você pode ficar um pouco perturbado com a quantidade de memória que o Chrome ou o Firefox estão usando.

De certa forma, porém, isso não é um problema. Todo esse uso de RAM ajuda a acelerar a web. Os navegadores modernos gostam de manter abas separadas em seu próprio espaço alocado; portanto, se uma travar, as outras não serão afetadas. Eles também gostam de aplicar alguns truques (como carregar páginas com antecedência) para tornar sua experiência de navegação mais suave. Tudo muito conveniente, mas tudo isso precisam de RAM.

Gerenciador de tarefas do Windows

Em termos de lentidão no navegador, o alto uso de RAM só importa apenas se o navegador ficar sem ela. Quando isso acontece, o seu computador começará a usar o disco rígido (que é muito mais lento) dentro do sistema para lidar com isso. Toda a RAM que seu navegador está usando, na verdade, mantendo-o funcionando de forma rápida e estável… até que a RAM se esgote.

Também vale lembrar que os navegadores podem sofrer com bloatware tanto quanto os sistemas operacionais. Quantas extensões e complementos você instalou no seu navegador? E quantos deles você realmente está usando? Por mais úteis que sejam esses complementos, eles significam ainda mais demandas ao seu navegador e aos recursos do sistema.

Todos esses motivos podem ser combinados para deixar um navegador lento, e ainda nem mencionamos malware. Se algo desagradável se enraizou no seu sistema, como um aplicativo malicioso ou mesmo uma extensão dentro do próprio navegador, é possível que você veja lentidão por causa dos estragos feitos por ela, seja tentando injetar anúncios no navegador ou minerar criptomoedas na sua máquina.

Acelere seu navegador

Esses são os problemas. E as soluções? A primeira é limitar sua navegação — o que pode não ser uma má ideia do ponto de vista da produtividade e do foco. Mantenha as abas que você realmente precisa abertas em qualquer momento específico, e favorite aquelas a que você deseja voltar.

Certas extensões podem ajudar: o Cluster for Chrome permite agrupar guias, fechar e reabrir grupos para que você não precise manter tudo sempre aberto. O Great Suspender for Chrome simplesmente suspende automaticamente as abas que você não está usando, enquanto o OneTab for Chrome se baseia nessa ideia e adiciona alguns recursos extras (como o agrupamento de abas).

O OneTab para Firefox também está disponível se você preferir o navegador da Mozilla. Aliás, também gostamos do Total Suspender for Firefox, que, adivinha, suspende guias inativas. Também vale dar uma olhada no Tab Manager Plus, que ajuda a evitar que seu navegador fique sobrecarregado com muitas abas e janelas.

E os próprios navegadores também estão melhorando: os engenheiros do Chrome estão testando uma função de congelar abas para as próximas versões do navegador, em que elas são colocadas em pausa depois que você não as usa há cinco minutos, reduzindo as demandas em seu sistema (e aumentando a duração da bateria, quando for possível).

Você também pode tentar mudar para versões de desktop de certos aplicativos (como Slack ou Spotify) em vez de manter as versões web abertas o dia todo. Esses programas serão executados separadamente do seu navegador, e isso diminuirá um pouco o peso em cima dele.

Acabamos por recomendar algumas extensões, mas também é verdade que quanto menos complementos você tiver no topo do navegador, mais rápido ele rodará. Abra a lista de extensões do navegador e veja se há alguma tralha por ali que pode ser dispensada. No Chrome, escolha Mais ferramentas e Extensões no menu; no Firefox, a tela que você precisa pode ser encontrada escolhendo Extensões no menu.

O problema do malware pode ser facilmente resolvido. Verifique se você tem algum software de segurança eficaz instalado no seu sistema e mantenha-o atualizado. Atualmente, as ferramentas que vêm no Windows e no macOS fornecem uma proteção básica adequada, mas não faz mal investir em software extra, especialmente se você acha que seu sistema pode ter sido comprometido.

Como sempre, verifique se o navegador está atualizado e com os patches mais recentes instalados, que trazem as otimizações e correções de bugs mais recentes adicionadas pelos desenvolvedores. Hoje em dia é difícil não estar com o navegador atualizado, então vamos presumir que você já está fazendo isso de qualquer maneira. Se você desativou atualizações automáticas, mude isso o mais rápido possível.

Por fim, os aprimoramentos de desempenho que você pode obter ao limpar o cache do navegador são discutíveis, mas ocasionalmente podem fazer a diferença. Ao fazer isso, você pode pedir ao navegador e aos sites que eles acessem uma folha limpa e removam todos os arquivos que possam estar corrompidos ou inchados. Na guia Configurações do Chrome, você precisa clicar em Avançado e em Limpar dados de navegação. Na página Preferências do Firefox, vá em Privacidade e segurança e Limpar dados.