Sim, esta é a Nebulosa do Caranguejo, um dos mais famosos objetos cósmicos que conhecemos. Só que esta imagem, com 9,8 anos-luz de comprimento, não se parece em nada com a nebulosa que conhecemos. Sabe o que isso quer dizer? Problema.

Esta imagem está bastante diferente das fotos tiradas anteriormente da nebulosa, que você pode ver na Wikipédia. Isto porque a foto é uma imagem de raio-X feita pelo Observatório de Raios-X Chandra, da NASA. E é exatamente por isso que os astrônomos estão confusos com esta imagem.



Por décadas, a Nebulosa do Caranguejo – os restos de uma supernova que foram vistos do nosso planeta em 1054 – tem sido considerada a fonte de alta energia mais estável do universo. Girando a 30 vezes por segundo, o centro da nebulosa superdensa de estrelas de nêutrons foi usado para calibrar instrumentos.

[viddler http://www.viddler.com/player/c3c398b1/]

Não mais. Uma equipe de astrofísicos descobriu que a energia de raio-X da nebulosa tem caído “em quatro diferentes energias “duras” de raio-X, de 12.000 a 500.000 elétron-volts (eV)”. Combinando mensurações de vários observatórios de raio-X, eles conseguiram estabelecer uma queda de 7% de energia em apenas dois anos. Isto significa que os astrônomos precisam procurar outra forma de calibrar o equipamento deles. [NASA]