Um dos problemas do Netflix nos EUA é o catálogo fraco de streaming. Como o Brasil terá só streaming no começo, é bom que eles reforcem a oferta de filmes e programas de TV até o lançamento. O fundador do NetMovies, Daniel Topel, disse à Folha que vai negociar novos títulos com estúdios americanos na semana que vem.

Só a intenção do Netflix desembarcar no Brasil já fez nossa TV a cabo reagir: a Net e a Globosat lançaram este mês o Muu (nome horrível), um portal de internet que agrega o conteúdo de alguns canais Globosat, e que pode ser acessado apenas por quem assina a Net. E já temos concorrentes nacionais ao Netflix, como o NetMovies e o Assine Já, ambas com catálogo de streaming fraco. Espero que a Netflix mude este cenário. E espero ver A Usurpadora na TV, em boa resolução. Sim, eu via, veria de novo e só Deus pode me julgar. [Folha]