Sim, Ele provavalmente foi a última espécie de superídolos do pop. Vendeu muito. Mas, pelo que o Wall Street Journal descobriu, ninguém sabe exatamente quantos álbuns Michael Jackson vendeu – certamente não 750 milhões. Veja, na pré-história, quando as vendas de discos nos EUA não eram eletronicamente contabilizadas pelo Nielsen SoundScan (1991), as coisas funcionavam na base do chute.

No Guinness, por exemplo, está escrito que é impossível saber ao certo quantos discos Michael Jackson vendeu. Mas que Thriller é, de acordo com todas as estimativas, o disco mais vendido de todos os tempos. É que antes os únicos dados disponíveis eram o número de cópias mandados pela gravadora para as lojas e as paradas de sucesso. Aliás, as paradas da Billboard eram bem bagunçadas nos dias pré-eletrônicos: elas usavam rankings, não números reais de vendas, presumindo que todos os discos na parada tinham espaçamento igual entre eles, não importa quão grande a distância realmente era. Então, quer o número 1 de uma loja tenha vendido apenas 10 ou 10 mil cópias a mais que o disco número 2, a lista era montada do mesmo jeito. E o índice que os americanos usam hoje, o SoundScan, conta apenas as vendas nos EUA e Canadá – e não no mundo. Além de não ter nenhuma informação pré-1991.

De qualquer forma, a Sony e a RIAA dizem que as vendas de Thriller chegaram a 55 milhões de cópias, apesar de que a equipe de MJ disse que é algo perto de 100 milhões. A RIAA diz que ele vendeu 61,5 milhões de discos durante a carreira – o que o coloca apenas em 17º lugar em vendas nos EUA, atrás de, por exemplo, Garth Brooks. E esses números não incluem a explosão digital das últimas semanas. (Ele tinha 9 dos 10 discos mais vendidos do iTunes depois de sua morte.) Outros números de vendas de álbuns legendários também são mentira, já que juntam num pacote músicas e discos: os Beatles não venderam 1 bilhão de discos, o AC/DC não chegou aos 200 milhões.

E que diferença para o iTunes hoje: ele não só conta cada música e disco que você compra, como também diz que outras músicas você poderia gostar baseado no que você compra comparado com que outras pessoas estão comprando, e as músicas que você talvez queira ouvir baseado no que você já tem. Nós temos números demais já. [WSJ]