A Apple está testando um novo sistema que alerta os funcionários de sua loja quando um cliente chega, desde que ele tenha feito uma pré-compra com o celular. É o fim das filas ou um exagero da empresa?

Se você tem um iPhone nos EUA, é possível baixar o app da Apple Store e comprar algo antes mesmo de ir na loja física. Quando você chega, o sistema de localização do aplicativo faz com que os funcionários saibam que você chegou por meio de seus iPod touch. É algo semelhante, mas menos extremo, do que o rumor de que as Apple Stores teriam sistema de checkout automático.



O sistema ainda está engatinhando, mas segundo o New York Times, 16 consumidores usaram o sistema para fazer suas compras na loja de Palo Alto na última sexta-feira.

Claro, os funcionários das Apple Store já tinham como localizar os consumidores dentro da loja faz tempo, mas não assim. Em vez disso, as lojas tinham iPads espalhados, e o consumidor clicava na tela para mostrar que precisava de alguma ajuda.

Diego Aguirre, funcionário da Apple Store de Palo Alto, contou ao NYT:

“É uma experiência mais completa para o consumidor. Nós não queremos passar a sensação de forçar o usuário a comprar. Nós queremos que eles se sintam em casa.”

Na semana passada, falamos sobre dois shoppings — o Promenade Temecula, na Califórnia, e o Short Pump Town Center, em Richmond — que queriam usar durante o Black Friday um sensor de movimento baseado no ID úncio de seus celulares para saber o que seus consumidores faziam. Com razão, a ideia foi tratada com muitas críticas.

No entanto, acho que um bom número de pessoas não seria tão contra essa ideia se soubesse quanto tempo eles iriam poupar dentro das lojas. O que nos faz pensar: onde está a tênue linha que separa a conveniência e a invasão de privacidade quando o assunto é compras? Conte-nos o que você acha. [The New York Times; Imagem: Shutterstock]