Marte hoje (apesar da presença de água) é um lugar seco e congelado. Mas isso nem sempre foi assim. Antigamente, Marte era provavelmente quente e úmido, como a Terra. Aí fica a pergunta: o que aconteceu para ter ocorrido essa mudança? Graças a novos resultados da sonda Maven, da NASA, anunciadas hoje, nós finalmente soubemos o que aconteceu.

Ventos solares

“Quando nós olhamos Marte antiga, notamos uma superfície diferente, um ambiente que permitia a existência de água na superfície”, disse Bruce Jakovsky, um dos principais pesquisadores da missão. “Então, o que aconteceu com o dióxido de carbono da atmosfera, o que aconteceu com a água de Marte?”



No último ano, a Maven tem estudado a atmosfera de Marte com profundidade. Com esses dados, os pesquisadores revelaram que os efeitos de ventos solares afetaram os gases atmosféricos de Marte.

Como os ventos solares não atingem diretamente a superfície do planeta, esses ventos foram removendo os gases atmosféricos, como se fossem rajadas. Ou, como explicou Jasper Halekas, um dos líderes da equipe de investigação, “como raios em volta de um avião”.

Como os ventos solares foram removendo o gás atmosférico, como é possível ver acima, ficou cada vez mais difícil o planeta ter água em sua superfície como tinha antigamente. “A analogia que eu uso para explicar se compara com o ato de sair do chuveiro no vento, e a água do meu cabelo é simplesmente levada por essa brisa”, explica Jakovsky.

Hoje, a perda de gás atmosférico é contínua e está em uma taxa de 113 gramas de gás por segundo. Os pesquisadores acreditam que quando Marte começou a perder gás atmosférico, as taxas eram muito maiores. Mesmo hoje, essa faixa pode aumentar facilmente para 10 ou 20 vezes mais durante uma tempestade solar, como você pode ver na comparação entre a fuga “média” de gases (esquerda) contra a situação quando há tempestade (direita):

nasa2

Marte é o futuro da Terra?

Então, Marte já foi um planeta úmido e perdeu sua água junto com sua atmosfera, e a Terra? Nós deveríamos nos preocupar que nosso planeta um dia pode ficar seco e arenoso como o planeta vermelho? A sorte é que há uma característica que distingue a Terra: o campo magnético.

Como Marte, a Terra é alvo de fortes ventos solares — e, como o planeta vermelho, perde um pouco de seus gases atmosféricos. No entanto, o campo magnético repele esses ventos o suficiente para que eles não cheguem diretamente aos gases atmosféricos:

nasa3

No anúncio, os pesquisadores observaram que há 3,7 bilhões de anos, Marte também teve um campo magnético, que permitia que a água fluísse. O planeta foi passando por uma reação em cadeia que transformou Marte em um local vermelho, árido e com a superfície congelada que nós conhecemos. “O desligamento do campo magnético foi o que permitiu a ação dos ventos solares nos gases atmosféricos”, ressaltou Jakovsky.

Imagem do topo: Ventos solares atingem a atmosfera de Marte. Todas imagens e gráficos são da Nasa.