A parte de interatividade do South by Southwest, o SXSW, que acontece todo o ano em Austin, Texas, acabou nesta terça-feira e teve, entre os destaques, Astro Teller, responsável pelo Google X, laboratório do Google. Teller falou sobre um dos aspectos mais difíceis na construção de projetos inovadores: o contato com a realidade.

Como um produto inédito e original, ao ser usado no mundo real, enfrenta situações que não podem ser previstas em laboratório. E partir daí, a importância de testar os produtos cedo e não esperar o fim do processo para receber um feedback. Com isso, ele ressaltou também a importância de poder testar, errar e aprender com os erros.

sxsw astro teller diagrama google x

Entre os exemplos que citou em sua experiência à frente do Google X, e o aprendizado com o que não deu certo, Teller falou sobre o Google Glass. Ele admitiu que a empresa falhou na divulgação do projeto, ao chamar muita atenção para aquilo que ainda era um protótipo. “A nossa falha foi ter permitido, e até incentivado, chamar muita atenção para o programa. Encorajamos as pessoas a pensar nele como um produto acabado”, disse Teller.

>>> Google Glass deixa de ser vendido para ter uma nova chance

>>> Google Glass não deu certo por causa de Sergey Brin e será refeito do zero

sxsw astro teller balao explodiu

Durante a palestra, Teller revelou ainda uma mudança no posicionamento do Google X. Segundo ele, a ideia é conversar mais com as pessoas e abrir mais cedo para o mundo os trabalhos realizados no laboratório – que hoje opera de forma quase secreta.

Além do Google Glass, Teller citou projetos como o Projeto Loon, que pretende garantir internet para todos, por meio de balões que ficam no espaço, e dos carros que dirigem sozinhos. Citou ainda, como exemplo de aprendizado com o erros, um projeto para delivery com drones, em que a equipe praticamente recomeçou o trabalho desenvolvendo um novo design para o equipamento. Teller também mostrou uma turbina eólica que funciona como uma espécie de “pipa”, pois não requer uma torre de transmissão. Um cabo sustenta um círculo de hélices.

sxsw drones

Se Teller se arrepende ou faria algo diferente com os erros que ele e sua equipe cometeram até aqui? Segundo ele, não há arrependimento. Mas se pudesse mudar alguma coisa, erraria antes para chegar mais rápido a soluções.

SXSW 2015

>>> Manifestantes pedem controle sobre a inteligência artificial em golpe publicitário

>>> Em reunião fechada, Edward Snowden convoca empresas a batalharem pela privacidade online

>>> Google Now vai ficar ainda mais esperto reunindo dados de todos os seus aplicativos favoritos

Durante os cinco dias de SXSW Interactive — o festival continua até dia 22, com filmes e música — outros palestrantes passaram pelo palco principal do Centro de Convenções, onde Teller contou sobre os experimentos do Google X.

Entre eles, Paola Antonelli, curadora do departamento de Arquitetura e Design do MoMA, responsável pela área de Pesquisa & Desenvolvimento do Museu de Arte Moderna, a princesa saudita Reema, primeira colocada na lista da revista Fast Company de pessoas mais criativas e inovadoras do mundo, Martine Rothblatt, a executiva mais bem paga dos EUA, que até 20 anos atrás era um homem, e Logan Green, CEO do Lyft, plataforma de compartilhamento de carros, concorrente do Uber, que tem como marca registrada bigodes cor-de-rosa.


Mariana Castro e Leandro Beguoci estão cobrindo o SXSW como enviados especiais do Gizmodo Brasil