O Galaxy Note 7 está passando por um recall devido a uma falha na bateria que faz o smartphone pegar fogo. O cliente tem a opção de substituí-lo por um Galaxy S7 ou obter um Note 7 com outro lote de bateria, que não deveria ter problemas.

Bem, de acordo com o The Verge, uma unidade de substituição do Note 7 pegou fogo dentro de um avião nesta quarta-feira, durante o processo de embarque do voo Southwest 994 para Baltimore no Aeroporto Internacional de Louisville.

Samsung se precipitou com o Galaxy Note 7 para contra-atacar novo iPhone, diz Bloomberg
O principal motivo pelo qual baterias explodem e pegam fogo

Autoridades dizem que o Note 7 superaqueceu e soltou fumaça enquanto muitos estavam a bordo do avião, fazendo com que mais de 75 pessoas fossem evacuadas, incluindo os membros da tripulação. Ninguém ficou ferido durante o incidente.

O dono do aparelho se chama Brian Green e diz ao The Verge que havia substituído seu Note 7 defeituoso em uma loja da AT&T em 21 de setembro. Uma foto mostra um símbolo quadrado preto na caixa, que indica uma unidade de substituição.

Segundo ele, o aparelho estava desligado e no bolso quando começou a soltar fumaça. Ele jogou o aparelho no chão, o que causou danos pequenos no carpete do avião. Green resolveu comprar um iPhone 7.

O órgão CPSC (Consumer Product Safety Commission) fez um recall oficial de 1 milhão de unidades do Note 7 nos EUA no mês passado. Segundo eles, a Samsung recebeu 92 relatos de baterias superaquecendo no país, resultando em 26 casos de danos materiais.

De acordo com o Wall Street Journal, a Samsung está investigando queixas de consumidores cujos aparelhos de substituição estão superaquecendo – ele fica quente demais até para segurar durante uma ligação.

Se as unidades de substituição realmente estão com defeito, isso pode ser grave. Segundo a própria Samsung, 90% dos clientes no recall preferiram trocar o Note 7 por outro, em vez de um S7 mais a diferença no preço.

A Samsung lembra que “o produto ainda não foi comercializado no Brasil e seu lançamento será adiado”. A Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) recomenda que passageiros não usem o Note 7 em voos pelo país.

[The Verge]

Foto por AP