Uma equipe de astrônomos fotografou uma nova lua em nosso Sistema Solar usando o Telescópio Espacial Hubble. O novo objeto celeste está orbitando ao redor de Plutão. Mark Showalter, do Instituto SETI (Busca por Inteligência Extraterrestre), está intrigado que um ex-planeta tão pequeno “possa ter uma coleção tão complexa de satélites”.

Showalter e a equipe de Plutão acreditam que estas luas são o resultado de uma colisão enorme entre o planeta-anão e outro objeto do Cinturão de Kuiper, a nuvem de corpos celestes na fronteira do Sistema Solar.



De acordo com Showalter, “os satélites naturais formam uma série de órbitas encaixadas de forma organizada, um pouco semelhantes a bonecas russas”. A equipe acredita que esta nova lua – a quinta após Caronte, Hidra, Nix e P4 – indica que deve haver muito mais objetos pequenos por lá que não conseguimos ver da Terra.

Harold Weaver, do Laboratório de Física Aplicada na Universidade Johns Hopkins, diz que “a descoberta de tantas luas pequenas nos diz indiretamente que deve haver muitas partículas pequenas orbitando sem serem vistas no sistema de Plutão”.

Isto aumenta o risco da New Horizons, a nave que está rumo ao planeta-anão congelado e ao Cinturão de Kuiper a 48.000km/h. É exatamente por isso que a equipe vem olhando mais de perto essa área do Sistema Solar. De acordo com o investigador principal da missão, Alan Stern do Southwest Research Institute, o “inventário do sistema de Plutão que estamos agora obtendo com o Hubble vai ajudar a equipe da New Horizons a elaborar uma trajetória mais segura para a nave”.

A New Horizons nos dará a primeira visão de perto do planeta-anão, que era o nono planeta do sistema solar até 2008. Plutão foi rebaixado por não possuir dominância orbital: ou seja, por haver corpos celestes de tamanho semelhante muito próximos a ele. Essa é a diferença entre um planeta-anão e um planeta de verdade.

Talvez a descoberta da nova lua – de 10 a 24 km de diâmetro, orbitando a 93.000 km de Plutão – possa deixar mais contentes os fãs do ex-planeta. Plutão era considerado um planeta solitário até 1978, quando foi descoberto seu primeiro satélite, Caronte. Em 2006, o Hubble descobriu Nix e Hidra. A P4 foi descoberta ano passado. [NASA]