Novas imagens do James Webb mostram formação estelar em Virgem

Dois instrumentos do telescópio espacial observaram e proporcionaram uma visão única da galáxia NGC 5068, a 20 milhões de anos-luz da Terra
Imagem: NASA/Divulgação

O Telescópio Espacial James Webb flagrou uma região de formação intensa de estrelas na constelação de Virgem. As novas imagens, divulgadas pela NASA na última sexta (2), mostram a galáxia NGC 5068, a 20 milhões de anos-luz da Terra. (Para fins de comparação: a luz do Sol demora não anos, mas míseros 8,3 minutos para chegar até nós.)

A NGC 5068 é uma galáxia espiral barrada, como a maioria das galáxias que conhecemos. Isso significa que ela tem uma estrutura central em forma de barra composta por um amontoado de estrelas – que aparece no canto superior esquerdo da imagem que você vê acima.

A imagem é a junção de outras duas, obtidas com dois dos quatro sistemas de câmeras e sensores do James Webb: o MIRI (Mid-Infrared Instrument) e a NIRCam (Near-Infrared Camera). Ambos trabalham com o infravermelho, ou seja, captam ondas eletromagnéticas mais compridas e menos energéticas do que aquelas que nosso cérebro entende como luz visível, do vermelho ao violeta.

Mas a NIRCam opera na faixa do “infravermelho próximo” (ou near-infrared, em inglês), então capta ondas infravermelhas próximas à luz visível para nós. O MIRI, por outro lado, trabalha com o “infravermelho médio” (mid-infrared), mais distante da luz visível. Veja abaixo as imagens resultantes das informações fornecidas por cada um destes sistemas.

Imagem da galáxia NGC 5068 gerada pelo instrumento MIRI do James Webb.

Imagem da galáxia NGC 5068 gerada pelo instrumento MIRI do James Webb. Imagem: NASA/Divulgação.

A primeira imagem, gerada pelo MIRI, destaca a estrutura empoeirada da galáxia e mostra bolhas brilhantes de gás que contêm aglomerados estelares recém-formados. A segunda imagem, da NIRCam, nos mostra a enorme população de estrelas da galáxia, que se concentra ao longo da barra central, e nuvens vermelhas de gás onde novas estrelas estão se formando.

Imagem da galáxia NGC 5068 gerada pelo instrumento NIRCam do James Webb.

Imagem da galáxia NGC 5068 gerada pelo instrumento NIRCam do James Webb. Imagem: NASA/Divulgação.

Os cientistas combinam estes (e outros) instrumentos do James Webb para fazer observações ainda mais detalhadas do espaço. O resultado são imagens combinadas como a que abre este texto, proporciona uma visão única da composição da NGC 5068 e fornece insights aos astrônomos sobre o processo de formação estelar.

Assine a newsletter do Gizmodo

fique por dentro
das novidades giz Inscreva-se agora para receber em primeira mão todas as notícias sobre tecnologia, ciência e cultura, reviews e comparativos exclusivos de produtos, além de descontos imperdíveis em ofertas exclusivas