A Amazon anunciou oficialmente seu novo Kindle Paperwhite em seu site oficial. É uma atualização do modelo do ano passado – é a primeira vez que a Amazon faz uma atualização iterativa – com uma tela melhor e alguns softwares novos. Ele será lançado no dia 30 de setembro.

Eis um resumo das atualizações: uma nova tela de alto contraste, processador 25% mais rápido, luz frontal melhorada, atualizações de software como consultas e navegação mais inteligentes, suporte ao Goodreads e o corpo é um pouco mais leve (praticamente imperceptível). Após passar um pouco de tempo com ele, eis algumas outras observações:

Hardware

Fisicamente, o novo Paperwhite é basicamente idêntico ao antigo. Ele tem o mesmo tamanho e mais ou menos o mesmo peso, e no geral tudo parece igual. A única diferença está no logo da Amazon posicionado na traseira do dispositivo, que substitui o logo do Kindle da versão do ano passado. Isso é uma coisa de marketing global, e mesmo que eu pessoalmente prefira o logo do Kindle, não é algo decepcionante.

A principal coisa a ser dita é que a Amazon não está de brincadeira e a tela realmente é muito melhor. A luz frontal foi completamente refeita. Além disso, o contraste faz com que o texto pareça branco quando a luz está no brilho máximo, e é mais agradável para ler. O contraste vem da tela em si, não apenas da luz. A tela e ink tem os mesmos 212 PPI de densidade de pixels, mas ainda assim os textos são mais nítidos.

Isso se mantém na mudança de página e em como o texto de mantém sempre nítido. E-readers normalmente piscam para atualizar as telas. Entre as piscadas (normalmente entre cinco ou seis mudanças de página), o texto começa a se degradar a cada vez que você vira a página; e como você não deu uma “piscada” a cada página significa que ele ficou mais lento para carregar. O software do novo Kindle melhora isso. Ele ainda tem os fantasmas nas áreas em branco das novas páginas, onde havia texto de uma página anterior, mas o texto em si se mantém melhor ao longo de múltiplas viradas de página. O processador também voa de página para página agora, e é notoriamente mais rápido do que na versão anterior. Não percebi nenhum lag quando dei zoom em páginas.

A Amazon também afirma que usa uma grade de toque 19% melhor (o que significa que você vai conseguir selecionar palavras e frases com mais precisão), mas não percebi muitas melhorias nisso.

Como o novo Paperwhite tem o mesmo tamanho do anterior, todas as suas capas podem ser usadas no novo modelo.

Software

A Amazon preparou muitas novidades por aqui, então vamos falar delas uma a uma.

Em primeiro lugar, a forma como você navega por múltiplas páginas, chamado Page Flip, foi completamente refeita. Quando você move o slider da parte de baixo da tela, em vez do Kindle te levar em tempo real para a página, ele mostra um preview do que está nela. Esta demonstração picture-in-picture parece menos lenta (o processador ajuda aqui, mas também é uma forma mais inteligente de resolver a questão), e oferece uma metáfora “dedo no livro”, onde você não sente que está perdendo a página que está lendo só porque decidiu voltar um pouco para checar aquele mapa ou relembrar um diálogo. Você pode voltar a qualquer momento para a página que estava.

ku-xlarge

O Paperwhite também ganhou a sua própria versão do Free Time, que é o modo da Amazon de controle dos pais. Como na versão do Kindle Fire HD, o Free Time permite limitar o tempo para as crianças não ficarem a tarde inteira na frente do gadget, e também pode bloquear o acesso à loja e ao navegador. Mas como você quer que seus filhos leiam, o Free Time no Paperwhite também permite configurar conquistas ou objetivos de tempos de leitura (esses vão ser atingidos por crianças mexendo as páginas virtuais do Kindle com o pé enquanto jogam Xbox, mas é uma ideia interessante). A parte mais bacana do recurso é uma forma de visualizar quanto tempo seu filho passou lendo cada livro, o progresso, quando começou, entre outras coisas. É uma boa coleção de dados que seria um recurso muito interessante para qualquer Kindle. Aparentemente Jeff Bezos concorda, então em breve ele pode ser lançado para outros aparelhos.

O Bookmarks também usa uma interface picture-in-picture semelhante para a ferramenta de navegação geral. Há um ícone em forma de fita no canto superior direito que você pode tocar para encontrar uma lista rápida dos seus favoritos. Dela, você pode tocar individualmente neles para encontrar um preview. O texto nos previews me pareceu bem legível, então pode ser uma ferramenta legal caso você precise de referências. Ainda assim é bem distante de referências em livros físicos – esta ainda é uma área na qual faz sentido usar uma cópia impressa em uma árvore morta no lugar de um e-book. Mas os e-books estão melhorando.

O mesmo não pode ser dito das notas de rodapé. Elas foram atualizadas, e agora são apenas pop-ups que surgem na página. Você pode escolher entre tocá-las para voltar ao livro, como no modelo antigo, mas não há motivo para isso, já que você pode navegar por notas de rodapé ainda maiores no popup. Então se você estiver lendo um livro com muitas dessas notas no Kindle, essa pode ser uma forma melhor de usar o recurso.

O Goordreads marca presença também, com o Want to Read, Reading e Read, e você tem a possibilidade de checar o andamento das leituras dos seus amigos. É o que você espera do Goodreads, nada além disso.

ku-xlarge (1)

Dois recursos baseados em dicionários merecem destaque. Um é o smart lookup. Quando você pressiona por alguns segundos uma palavra, uma definição de dicionário aparece, como em qualquer outro Kindle com touchscreen. Às vezes você é mandado para a visão Raio-X da palavra ou frase, ou algo mais completo relacionado à palavra. Independentemente de onde você é mandado, você encontra três abas – dicionário, raio X e Wikipedia – e você pode navegar entre elas da forma que quiser. A Amazon disse que só vai enviá-lo para algum lugar diferente do dicionário para palavras se tiver certeza que você quer informações mais específicas, mas não há uma opção para desativar isso. O outro é chamado Vocab Builder, que você pode folhear como um livro normal. Ele coleta todas as palavras que você pesquisou, e mostra definições e o contexto do livro no qual ela estava inserida. São recursos que parecem úteis em casos específicos, mas nada muito indicado para a leitura diária.

ku-xlarge (2)

A Amazon não informou quando o novo software estará disponível para Paperwhites antigos, ou Kindles antigos em geral, mas a empresa confirmou que trabalha nisso, e tem um histórico favorável quando pensamos em suporte a dispositivos antigos.