Até mesmo as travas de bicicleta mais caras podem ser quebradas em alguns minutos — elas acabam servindo mais para desencorajar a ação de bandidos do que como barreiras reais. Mas pesquisadores da Universidade de Durham, no Reino Unido, e do Instituto Fraunhofer criaram o que eles alegam ser o primeiro material feito pelo homem que não pode ser cortado. Ele chega até mesmo a destruir as ferramentas que tentam rompê-lo.

Sim, você poderia colocar uma proteção de diamantes na sua bicicleta. Mas mesmo diamantes, um dos materiais mais duros do mundo, ainda podem ser cortados e modelados usando ferramentas de joalheria (também feitas de diamantes), desde que haja tempo e paciência suficientes. E, lógico, há também a questão de quanto uma trava dessas custaria.

Proteus, o nome dado pelos criadores ao novo material, adota uma abordagem totalmente diferente. Enquanto os diamantes são incrivelmente fortes graças à sua estrutura atômica altamente organizada e densa, o Proteus é 85% menos denso que o metal, mas sua estrutura única, feita de uma mistura de espuma de alumínio metálico e esferas de cerâmica incorporadas, faz as ferramentas se voltarem contra elas mesmas. Ele amolece as superfícies cortantes e fica mais duro à medida que o material se transforma em pó.

O Proteus parece um material feito a partir de engenharia reversa a partir de uma espaçonave alienígena que caiu na Terra. Ele vai na direção totalmente oposta à das abordagens tradicionais usadas para criar materiais ultrafortes e resistentes a cortes.

Como revelado nas imagens e vídeos de testes, as camadas externas do Proteus podem ser facilmente cortadas e penetradas, mas uma vez que uma lâmina de serra ou broca atinge as esferas de cerâmica embaixo, são criadas vibrações que rapidamente amolecem as bordas afiadas de uma ferramenta, reduzindo sua eficácia.

Ao mesmo tempo, pequenas partículas de poeira cerâmica se acumulam à medida que as esferas são cortadas, preenchendo a estrutura de espuma de alumínio para torná-la mais densa e mais dura à medida que a velocidade da ferramenta de corte aumenta. É semelhante à maneira como partículas minúsculas em um saco de areia endurecem quando comprimidas para absorver a força e parar uma bala em alta velocidade.

Secções transversais do material Proteus, revelando a estrutura de treliça de alumínio em forma de espuma e as esferas cerâmicas incorporadas e dispostas em linhas. Ilustração: Nature.com

O YouTube está repleto de vídeos de pessoas que usam máquinas a jato de água de alta pressão para cortar todos os tipos de objetos com facilidade. Eles aparentemente superam até as serras mais poderosas, mas os pesquisadores dizem que o Proteus também é resistente a elas. Segundo os cientistas, as esferas cerâmicas tendem a espalhar o jato fino de água, reduzindo sua velocidade e potência.

Obviamente, a equipe de pesquisadores não tinha em mente travas de bicicleta ao criar o Proteus. O material poderia ser eficaz em armaduras leves, que poderiam tornar qualquer veículo tão forte quanto um tanque, mas sem o tamanho assustador e o péssimo consumo de combustível. O material também poderia ser usado para desenvolver equipamentos de proteção para pessoas que usam ferramentas perigosas, como rebarbadoras e serras de mesa.