O Big Ben está pendendo! Não tanto quanto a Torre de Pisa, mas é possível ver a olho nu. No momento, trata-se de uma inclinação de 50 centímetros em seu ponto mais crítico. Só que a situação não para de piorar.

Os mantenedores do prédio-relógio de quase 100 metros dizem que estão monitorando a curva de perto desde 1999. De acordo com seus números, o processo começou a acelerar em 2003. Se antes ela se movia cerca de 0,65 milímetros por ano, a média agora é de 0,9 milímetros anuais.

Eles afirmam que isso não será um problema pelo futuro próximo: “Nossos especialistas acreditam que faltam entre 4 mil e 10 mil anos para que isso seja um problema grave”. No entanto, eles não sabem explicar as razões da aceleração, e dizem que “não há provas reais do que está causando isso”. Teorias atuais incluem a extensão da linha Jubilee do metrô londrino — que passa por baixo do Parlamento — e também por causa do terreno de argila em que a torre se encontra, que agora estaria secando e causando o movimento. [BBC News, Reuters]

Imagem inicial via Shutterstock / Daniel Gale