O futuro dos navios de carga envolve realidade aumentada para facilitar na hora de atravessar os mares do mundo – ao menos neste conceito desenvolvido pela VTT Technical Research Centre, na Finlândia, em conjunto com a Rolls-Royce.

Enquanto pelas ruas do mundo encontraremos carros autônomos andando com tranquilidade, os mares serão tomados por navios high-tech, com janelas imensas que servem como um enorme head-up display (HUD). Nele, as informações de navegação surgem para a tripulação, exibindo rotas de outras embarcações e obstáculos que podem de alguma forma atrapalhar a viagem – como névoa ou chuva. Durante a noite, câmeras térmicas exibem o vídeo pela janela para facilitar a vista do que está pela frente.

Como um GPS encontrado em carros, um sistema de navegação calculará a rota mais econômica para a embarcação, além de prestar atenção em possíveis obstáculos que possam vir do mar – um iceberg, por exemplo?

A expectativa da VTT e da Rolls-Royce é que este sistema quase autônomo seja implementado em grandes embarcações em um futuro próximo – para um sistema totalmente autônomo, no entanto, ainda falta um pouco. “Em termos de tecnologia, operar uma embarcação por controle remoto já é uma possibilidade. No entanto, antes de navios autônomos serem lançados no mar, a aprovação geral do público também é exigida”. Então depende de entendermos que é possível e seguro. E sabemos que convencer o mundo disso é bem difícil. [Wired]