O futuro vem para um robô perto de você (ou atrás, vai saber)

O Pentágono e o Departamento de Defesa dos EUA solicitaram recentemente a fabricantes um sistema robótico de perseguição para buscar e capturar “humanos não-cooperativos”. As forças armadas estão pensando em robôs por controle remoto que economizariam tempo dos oficiais de defesa, portanto a criação de uma inteligência artificial de caça em bandos que faça isso automaticamente seria bastante útil. Quando o sistema for aperfeiçoado, oficiais do governo esperam deixá-lo autônomo e armado. Você vai pensar duas vezes da próxima vez que for jogar lixo na rua ou só dar uma desaceleradinha nas placas de “Pare”. Puxa, parece que é exatamente disto que a economia atual dos EUA está precisando: um bom uso dos dólares dos contribuintes para substituir ainda mais empregos. [New Scientist]

O Pentágono e o Departamento de Defesa dos EUA solicitaram recentemente a fabricantes um sistema robótico de perseguição para buscar e capturar “humanos não-cooperativos”. As forças armadas estão pensando em robôs por controle remoto que economizariam tempo dos oficiais de defesa, portanto a criação de uma inteligência artificial de caça em bandos que faça isso automaticamente seria bastante útil. Quando o sistema for aperfeiçoado, oficiais do governo esperam deixá-lo autônomo e armado. Você vai pensar duas vezes da próxima vez que for jogar lixo na rua ou só dar uma desaceleradinha nas placas de “Pare”. Puxa, parece que é exatamente disto que a economia atual dos EUA está precisando: um bom uso dos dólares dos contribuintes para substituir ainda mais empregos. [New Scientist]

Sair da versão mobile