Foram cerca de 20 mil posts, mais de 1 milhão de visitantes únicos por mês, mais de 500 mil comentários desde que mudamos para o Intense Debate, há menos de 2 anos. Eu poderia continuar com números enormes ou recontar a ótima história de criação deste site. São 3 anos do trabalho mais legal do mundo para mim, então é hora de agradecer apenas. A vocês, obviamente.

A foto aí em cima foi de um dos raros Gizcontros que fizemos, ano passado. Eu em pé (mais à direita, sem a roupa de garçom do Fifties) debatia algum assunto aleatório (o preço dos gadgets no Brasil, se não me engano), e o Intense Debate estava sentado no momento. Amigos de fora de São Paulo, que nós só conhecemos pela @, estavam ali. Alguém me mostrava um celular novo depois, outro perguntava sobre apps no iPad, outro o overclock no Milestone, alguém ouvia o som sagrado no fone de ouvido que eu falo tanto… Os encontros com vocês são o máximo, precisamos certamente mais dessas coisas ao vivo. O que me conforta é que na real fazemos isso todo o dia aqui neste .com.br.

Fazemos reuniões de amigos diariamente. Quando alguém reclama da “falta de imparcialidade” de algum review, por exemplo, eu sempre digo: “cara, todo dia algum amigo ou parente me liga, manda e-mail, perguntando se vale a pena trocar tal produto por outro, se aquele notebook mais barato é legal, por que tal smartphone serviria ou não e coisas do tipo. Um review ou artigo aqui é exatamente eu respondendo a essa pergunta. Estou falando para um amigo, não descrevendo um pedaço de plástico.” E nós testamos um bocado de gadgets todo o ano, viajamos o mundo para conhecer de perto as novidades – o Leo Martins está neste momento na IFA, em Berlim, o Felipe foi à CES em Las Vegas; lemos uma quantidade insana de notícias e opiniões. Tudo para poder ter uma opinião bem embasada, para podermos chegar nos Gizcontros ali e as pessoas da rodinha sentirem vontade de ouvir, para os amigos ficarem satisfeitos com as indicações.

E o sucesso de uma opinião nossa, de indicar a coisa certa para a pessoa certa, de postar, sei lá, um enorme guia sobre café ou um joguinho incrível para celular e alguém aproveitar é o que vale a pena. Nós adoramos brinquedos brilhantes tecnológicos, mas nós queremos que a tecnologia seja útil, mude a vida das pessoas para melhor, que o que você leia aqui tenha um impacto positivo. O Giz não está aqui simplesmente para informar vocês – há vários bons lugares que fazem exclusivamente isso. Nós queremos compartilhar vídeos de gadgets incríveis, fotos de-meu-deus-como-alguém-faz-isso, analisar as notícias corporativas para projetar o nosso futuro, postar coisas engraçadas, opinar, escutarmos as suas críticas. Se você pensar, é mais ou menos como funcionam as conversas com os amigos. Porque é isso que o Gizmodo é, há 3 anos hoje.

E todo dia eu agradeço a vocês aí, amigos, por estarem sentados nas cadeiras do Intense Debate e fazendo a coisa mais divertida – fora um outro bêbado que levanta da cadeira e começa a falar mais alto. Vocês estão opinando, compartilhando a notícia para outros, fazendo uma piada, discordando, corrigindo, parabenizando. E nosso trabalho melhorou um bocado por causa de vocês. A nossa conversa de bar está ficando em um nível melhor, todos ganhamos.

Obrigado, muito mesmo. A vocês e todos que fazem ou fizeram isso acontecer. O Gizmodo Brasil é o lugar mais incrível que já trabalhei, com as pessoas mais legais. Os que convivem diariamente trazendo os posts – Marina Val, Fabio Bracht, Leo Martins, Felipe Ventura, e os que ficam aqui nos bastidores, fazendo a coisa acontecer – Renata Mesquita, Fernanda Mello, Stephanie Sato, Zé Robero, Amaury Sakis, Thiago Souza. E não podemos esquecer de quem não está trabalhando mais com a gente. Obrigado ao Adriano Silva, por ter me dado a chance, ao Fabio Sabba, Emerson Kimura e Victor Soares, que começaram o trabalho, a todos que passaram por aqui, Livia, Kelvin, André Chaves e tantos outros.

Teremos uma programação espacial no mês de aniversário com novas seções, reportagens especiais, promoções e concursos. Fiquem por aqui, vai ter bolo e muito mais.

E, mais uma vez, obrigado. De coração.