Parece que esta situação está acontecendo com frequência nas últimas semanas: como a Apple só enviou 70.000 iPhones 4 para o Brasil e muita gente não quer esperar, o Samsung Galaxy S – principal concorrente dele – "está vendendo como pão quente", segundo o IDG. A própria Samsung diz que não está conseguindo atender toda a demanda, e já está difícil achar o aparelho nas capitais da região Sudeste.

Segundo Hamilton Yoshida, diretor de TI e Telecom da Samsung, a empresa tem dois problemas para atender a demanda no Brasil: a logística do produto – ou seja, distribuí-lo da fábrica em Campinas para o restante do país – e a tela AMOLED, produzida apenas pela própria Samsung em uma só fábrica na Coreia do Sul.

O Galaxy S já vendeu mais de 5 milhões de unidades no mundo inteiro. No Brasil, o aparelho tem alguns truques a mais que seus irmãos estrangeiros, como TV digital e hotspot Wi-Fi.

Se o Galaxy S é melhor ou pior que o iPhone 4 não é a questão: concordamos com Yoshida quando ele diz que, para muitos consumidores, "pouco importa o sistema operacional – o que eles querem é a experiência de uso, como jogos, web, multimídia e acesso a redes sociais". E tanto o iOS como o Android de fato oferecem uma experiência muito boa nesses aspectos. [IDG]