Não existe ainda um app do iPhoto, o que é realmente ruim porque eu quero poder colocar tags e organizar minhas fotos no iPad. A boa notícia: ele não deve demorar a chegar. Afinal de contas, o iPhoto’11 já está pronto para o iPad.

Eu consegui que o iPhoto’11 rodasse no iPad usando um software de desktop remoto chamado Splashtop. O Spashtop transmite o que quer que esteja na tela do seu Mac para o seu iPad na resolução nativa do tablet de 1024×768, permitindo que você o controle remotamente.

iPhoto’11 já se ajusta perfeitamente ao iPad

Uma vez que eu estava conectado ao meu Mac, eu coloquei o iPhoto no novo modo tela cheia. Ele não apenas se adaptou perfeitamente ao iPad; o iPhoto’11 em tela cheia na verdade parece completamente projetado para o iPad, do começo ao fim.

Tudo na interface do usuário é projetado para funcionar com toque. Cada botão, aba, e widget da interface do usuário – desde organizar eventos, passando por ajustar painéis de imagem, até a tela de recorte – é claramente pensado para controlar com os dedos. Todos esses elementos são grandes e espaçados para que você possa manipulá-los com facilidade sem nenhum problema. De fato, se o Splashtop suportasse e emulasse o magic trackpad para swipe e zoom, trabalhar através dele não seria diferente de nenhum outro app do iPad (infelizmente, o Spashtop tem que emular operação convencional do cursor, então trabalhar com ele não parece tão fluido como um app nativo do iPad).

Eu quero tudo isso agora mesmo

Todas as seções diferentes do app parecem bem ajustadas e perfeitamente proporcionais, não apenas a parte de edição de fotos. As prateleiras de projetos com sua textura de madeira, o painel de rostos, as fotos Polaroid penduradas na parede de cortiça  ou o mapa, parecem ter sido desenhados especificamente para a tela do iPad.

Então, se toda a parte de interface de usuário está pronta, quando o iPhoto para iPad irá chegar?

Meus instintos me dizem que o lançamento do app do iPhoto é iminente, provavelmente no Worldwide Developers Conference em São Francisco, Califórnia de 6 a 10 de Junho. Apesar da WWDC não ser um evento voltado para o consumidor, iPhoto para iPad parece ser um excelente meio para demonstrar duas coisas para desenvolvedores de app:

Primeiro, que é possível manter uma única estratégia, interface de usuário e provavelmente base de código para muitos aplicativos rodando tanto no iOS 5 quando no Mac OS X Lion – contanto que você use o modo tela cheia que a Apple estará favorecendo em breve.

Segundo, o iPhoto no iPad será a oportunidade perfeita para demonstrar algumas das habilidades na nuvem que a Apple poderá adicionar em breve ao iOS 5. Eu posso imaginar uma biblioteca do iPhoto que fica na nuvem, com imagens que podem ser acessadas via stream – e automaticamente redimensionadas para melhor exibição – tanto para seu iPad, quanto iPhone e Mac desktop. Eu posso imaginar trabalhar nessas imagens – colocando tags e editando-as – direto do meu iPad e ter quaisquer mudanças aplicadas na nuvem para que fiquem disponíveis para qualquer dispositivo (algo que é completamente possível, dado o fato que as mudanças do iPhoto não são baseadas nos pixels e não são destrutivas, então elas podem ser facilmente armazenadas e transmitidas por qualquer rede).

Isso tudo faz sentido – e eu já acertei antes sobre essas coisas relacionadas a toque, então eu posso dar sorte de novo. Mas, independente do que aconteça, eu espero que aconteça em breve. Eu realmente quero muito o iPhoto para iPad o quanto antes. E eu tenho certeza que outros usuários do iPad irão gastar U$4.99 para ter isso também, até mais usuários do que os que compraram o Garage Band e iMovie.