Relatos de que a Lei de Moore está perto do seu fim são bastante exagerados. Durante a keynote de abertura do Developers Forum no Moscone West Center em San Francisco hoje, a Intel apresentou sua nova classe de processadores Quark minúsculos. E com 14nm, o Quark pode tornar quase qualquer dispositivo mais esperto.

Como o CEO da Intel, Brian Krzanich, e o Presidente Renee James explicaram ou auditório, a velocidade da inovação de processadores hoje em dia excede qualquer coisa feita nas últimas quatro décadas. Como dispositivos móveis se tornaram comuns, a necessidade de componentes menores, mais leves, mais rápidos e com desempenho melhor levou a indústria a trocar as CPUs convencionais por uma arquitetura mais balanceada de System on a Chip (SoC).

Isso também está nos levando ao que Krzanich descreve como “a Internet das Coisas”: plataformas de computação onipresentes e integradas à nossa vida. E ele espera que a nova linha de SoCs Quark tenham grande participação nisso.

A linha Quark de SoC, como o modelo X1000 que eles mostraram no palco, tem cerca de um quinto do tamanho dos atuais Intel Atom e consomem apenas 10% de energia enquanto melhoram a performance em mais de 30%. “É a menor coisa que já fizemos”, explicou James. Os Quarks devem ser lançados no ano que vem.

Krzanich também aproveitou a oportunidade para mostrar a nova plataforma SoC para smartphones de 22nm da empresa na forma do Lenovo k900. Este chip oferece um ganho de 50% em performance (processador de 2GHz – equivalente a desktops topo de linha de dois anos atrás), bateria mais duradoura (12 horas de conversação, 12 dias em standby), e, finalmente, conectividade LTE. O chio só atinge velocidades LTE em voz atualmente, mas Krzanich está confiante de que contará com o verdadeiro LTE (dados e voz) até o final do ano com velocidade de até 150MBPs até o começo do ano que vem.

Por fim, Kraznich também especula que um SoC de 10nm estará disponível em 2016, e um com apenas um dígito deve chegar a partir de 2017, apesar de não há garantia nenhuma disso. O que podemos esperar para ver, segundo o CEO da Intel, são mais de 60 modelos de tablets e híbridos custando menos de US$ 100 com processadores da Intel chegando às prateleiras ainda neste ano. Isso inclui Android e Windows usando processadores Atom e Core.