Eu odeio telefones sem fio. Daí o leitor do Giz ournextcontestant perguntou o porquê do Obama estar usando um telefone com fio em vez de um telefone sem fio nesta foto, então eu me senti no dever de explicar.

Em primeiro lugar, sim, estamos cientes de que o principal motivo de ser ‘sem fio’ é você poder levar o telefone aonde você for pela casa. Este é um dos pontos na coluna “positivos”. Eis os negativos, sem nenhuma ordem específica:

•    Segurança: o presidente precisa ter certeza de que nenhum mané lá no quintal pode escutar suas conversas telefônicas com um monitor qualquer.
•    Interferência: “Dá um tempo aí, Putin. As crianças acabaram de botar pipoca no microondas”.
•    Qualidade do som: ser capaz de ouvir de fato as inflexões nas vozes das pessoas é um bocado importante quando se está lidando com crises internacionais.
•    Você precisa carregá-lo: tem funcionários pra fazer isso por ele, mas ainda assim é um pé no saco.
•    É fácil de perder.
•    Requer energia: se a Casa Branca algum dia ficar sem energia elétrica (incluindo todos os geradores que ela há de ter), ele não poderia fazer ligações da sua mesa.
•    Telefones com fio possuem mais recursos: o motivo mais ‘gadget’ mesmo é que aquele em específico, que é provavelmente um Cisco ou Avaya ou algum similar, possui toneladas de recursos. Existe até um modificador de voz Optimus Prime neste troço. Sem chance de um telefone sem fio bater isso.

Para ser honesto, eu precisei dar uma olhada no meu calendário para escrever este post, já que este lance todo de sem fio VS. com fio me faz sentir de volta em 1993. Vocês crianças e seus malditos apitadores! E seus V-Chips! E seus closed captions! [NYT]