E ele chegou: o novo processador móvel que promete ser um monstro animalesco e ultraveloz e que estará por debaixo dos panos de seu próximo smartphone. O Tegra 4 tem 72 núcleos de GPU, 4 núcleos de CPU Cortex-A15, e chip 4G LTE opcional.

Em um teste (simulado sabe-se lá como) pau a pau entre um tablet Nexus 10 e uma máquina misteriosa com Tegra 4, o segundo carregou 25 páginas da web em 27 segundos, enquanto o chip antigo demorou 50 segundos. Acho que a maioria dos humanos não quer carregar 25 páginas ao mesmo tempo, mas a a Nvidia mostra que a performance de navegação melhorou muito — a ponto de ultrapassar o processador A6X, do iPad 4, nos testes da empresa. A Nvidia jura de pé juntos que esse é o processador mais rápido do mundo. Mas ela está só fazendo sua parte aqui com esse discurso, certo?



original

 

O Tegra 4 também terá uma renderização poderosa de fotos com HDR que, segundo a Nvidia, deixam a habilidade de captura ultrarrápida do iPhone 5 para trás, graças ao tanto de núcleos que trabalharão juntos. Em números do mundo real, a Nvidia diz que enquanto a renderização no iPhone demora 2 segundos, ela demorará 0,2 segundo num smartphone ou câmera com Tegra 4.

original-1

 

Uma habilidade nova bem chamativa é o “HDR ao vivo”, que mostra em tempo real em um vídeo a diferença entre filmar com ou sem HDR. É algo que nunca vimos antes.

original-2

 

Como você pode ver, a Nvidia realmente adotou o HDR como grande exemplo. Por isso é bom lembrar que essa solução às vezes funciona bem, mas diversas vezes deixa a imagem bem estranha — e um tanto falsa.

original-3

Na parte de jogos, uma demonstração do game Dead Trigger 2 com um Tegra 4 rodando mostrou gráficos realmente bons para o mundo móvel — pense em algo pré-PS3 — mas pudemos notar algumas lentidões.

O problema: a Nvidia não revelou quando aparelhos com este processador chegam ao mercado. Provavelmente será em breve, mas custava muito dar alguma data?