Em 2003, uma animação rudimentar em Flash chamada “The End of the World” apareceu no site eBaum’s World. Ela se espalhou como um vírus na era pré-smartphone e pré-YouTube. Já parou para pensar que fim levou o moleque que fez este vídeo?

Ele é hoje um pai de família barbudo que mora em Portland, na costa oeste dos EUA. O site Mic conseguiu localizar e entrevistar Jason Windsor, o animador e a voz por trás do vídeo. Windsor ainda está fazendo seus filmes e falou um pouco sobre os primódios do vídeo na internet, assim como um pouco do zeitgeist daquela animação tosca capturada há doze anos. É meio pesado, levando em consideração os eventos recentes.

Eu acho que já estávamos no Iraque… Basicamente, estávamos conversando sobre o estado do mundo, especialmente sobre as armas nucleares. Algumas coisas mudaram desde então, algumas coisas não…

Algumas das ações que estávamos tomando como um país eram questionáveis na nossa cabeça, e pareciam que estávamos repetindo muito do passado, que era ir até algum lugar e criar mais inimigos para as gerações futuras.

Em 2003, eu estava no meu primeiro ano de faculdade, e realmente parecia que era o fim do mundo, com os EUA invadindo o Iraque e nenhum fim em vista para o regime de George W. Bush. Mas meus amigos e eu choramos de rir quando vimos um dos primeiros e provavelmente um dos melhores virais já feitos. E ele continua muito bom.

[Mic]