Ontem à noite, durante o Game Developers Conference, nos EUA, a Sony mostrou o seu aguardado controle com sensor de movimento – e com bolinha brilhante – e deu um nome à criança. O PlayStation Move custará menos de US$ 100 nos EUA, e terá pelo menos 20 jogos no lançamento que suportarão a tecnologia do Wii com gráficos modernos para o PS3. Quem testou garante que ele tem algumas diferenças importantes em relação ao controle do console da Nintendo. Vídeos e detalhes em Mais.

O bastão usará a PlayStation Eye, câmera que já está no mercado, para registrar o movimento do jogador, em um esquema parecido com o do Wii. Dependendo do jogo, dá para usar um outro Move (como, por exemplo, em um jogo de boxe, onde o que importa é o movimento das duas mãos) ou uma espécie de Nunchuck para jogos mais complexos, que tem outros botões, um direcional analógico e outro digital. 



A bola de sorvete no topo do Move muda de cor de acordo com o ambiente que você está. Então, se a parede da sala é branca e sua roupa também, o Motion mudará sua luz para algo como azul, para que a câmera entenda os movimentos de maneira mais precisa, sem interferência. Além da câmera, que ajudará a medir a distância relativa do jogador à TV, um giroscópio e um acelerômetro farão com que os movimentos mais finos também sejam capturados – nesse caso, como no Wiimote.

Isso tudo aliado à melhor capacidade de processamento do PS3 faz com que, imediatamente, pensemos no PlayStation Move como o Wii para adultos, que funcionaria melhor. Na prática, ainda não há um consenso. Nossos amigos do Giz US estiveram no lançamento. Eles disseram que obviamente os gráficos eram muito melhores que do Wii, mas os controles eram bem pouquinha coisa melhor. O pessoal do Engadget disse que em algumas demos havia lag e que jogos de tiro eram "bastante inferiores a experiências similares no Wii."

Como o software está em fase de testes ainda, é difícil cravar sobre o futuro. Para o jogador hardcore, me parece mais interessante dar socos em bonecos que parecem pessoas a Miis. E ao que parece, jogos não vão faltar: já há 36 publishers trabalhando em títulos para o PlayStation Move (incluindo todas as grandes). Aqui está uma compilação dos jogos demonstrados ontem:

Mas então o Move é o Wii formato sorvete com gráficos melhores? Não apenas. O Stephen Totillo, do Kotaku, listou algumas diferenças neste artigo
– Ele é ainda mais amigável a iniciantes por ter ainda menos botões;
– O Move não usa pilhas. Como o joystick do PS3, basta conectá-lo ao console para recarregar. Isso o deixa mais leve.
– O controle é mais esperto. Em jogos de tiro no Wii, quando se apontava a mira para fora da tela por algum motivo (tipo para descansar o braço), a câmera fica meio louca. No PS3, por uma questão de programação, os movimentos continuam sendo registrados.
– Não há fios entre o Move e o seu "Nunchuck", o que permite mais liberdade em vários jogos.
– O Eixo Z. O Move entende melhor a distância do jogador em relação à tela. 

O PlayStation Move chegará, como sorvete que se preze, em diversos sabores e preços. Ele sairá por US$ 99 com a necessária câmera, algum preço não definido (para os poucos que já a tem) e com um desconto maior quando vir dentro de novos kits de PS3. Como os jogos usados ainda são versões de testes, é difícil avaliar se o Move é efetivamente muito superior e preciso que o Wii com o Wii Motion Plus. De qualquer forma, parece ser uma boa adição ao arsenal de donos de PS3 que querem deixar a grelha mais amigável para o resto da família.

Microsoft, esperamos sua jogada.