O Google está finalmente diminuindo o número de bloatwares em seus celulares.

Me pergunto se alguém realmente quer ter o app do Google+ em seu smartphone? Porcarias de aplicativos como o Google+ no Android e o Stocks no iOS são chamados de “bloatware” porque eles já estão no celular antes mesmo de você comprá-lo, e em muitos casos é bem difícil ou quase impossível de serem deletados. Eles usam a memória, não servem para nada e enfurecem as pessoas. Por que a primeira coisa que tenho que fazer quando comprou um celular é deletar um monte de aplicativos que não quero?

Com os bloatwares do Google, no entanto, fabricantes de celulares não têm muita escolha: ou colocam todos os apps do Google ou não colocam nenhum. Se fabricantes como a Samsung ou a LG querem inserir ferramentas úteis como o app do Gmail em seus celulares, eles precisam inserir um pacote completo de aplicativos Google, não apenas um ou outro. É uma regra desagradável do Google, mas a empresa está mudando algumas dessas restrições: aplicativos como Google Play Games, Google Play Livros, Google+ e Googler Play Banca não serão mais mandatórios no pacote de aplicativos.

Isso não significa que o seu próximo celular Android será livre de bloatware. No entanto, já que a fabricantes como Samsung e LG têm o péssimo costume de inserir os seus próprios aplicativos inúteis, assim como algumas operadoras também fazem — a Samsung foi até mesmo processada na China por inserir muitos aplicativos nos celulares antes da compra. E os responsáveis pelo processo nem pedem muito: querem apenas que a companhia divulgue na embalagem o que vem pré-instalado no aparelho, junto com informações que ensinam como removê-los.

Essas mudanças ainda são muito novas e também são poucas, mas qualquer atitude, seja como o Google, que decidiu por conta própria, ou a força, por processos, é bem-vinda para dizimar de uma vez por todas este monte de bloatwares dos nossos celulares. [Android Central]