Para resumir: o Papai Noel tem a menor taxa de dados, e o morango tem a maior. O dedão cortado é mais lento do que merece, e o frango assado é melhor que o hamburger. Ou seja, eu adorei este teste.

Já tendo feito outros testes tão obsessivos quanto este, avaliação de flash drives não é nada estranho para o Testfreaks. Eles não demoram a nos mostrar que estes drives teoricamente bonitinhos são geralmente horríveis, e que se você está procurando por performance, é melhor comprar algo de uma marca decente e que não pareça um camarão de plástico.

Só para não dizer que o teste foi perfeito, eu gostaria de apontar que senti falta de terem testado alguns pendrives clássicos, como o drive de cerveja, o cachorro safado e, claro, a genitália do Sylvester Stallone. [Testfreaks]