Os óculos do Google talvez não sejam o futuro que precisamos, mas e os óculos de realidade aumentada da Olympus? A empresa anunciou hoje um protótipo bisonho de tela para seu rosto chamada Meg 4.0, mas ele não tem muito a ver com os óculos do Google.

Parece que a Olympus só fez as hastes: por enquanto, você precisaria usar óculos e o Meg 4.0 por cima deles. As hastes são bem estranhas, e parecem cabos de barbeador com um detalhe: um suporte transparente para as orelhas.

Com 30g, o modelo da Olympus coloca uma imagem suspensa de 320×240 na frente dos seus olhos. Ele se conecta ao smartphone ou tablet do usuário através de Bluetooth. Os óculos do Google, por sua vez, são independentes e não precisam de um dispositivo à parte.

Olympus Meg 4.0A Olympus diz que a bateria do Meg 4.0 dura oito horas, mas na verdade não: a empresa espera que as hastes sejam usadas em períodos de 15 segundos, e não continuamente – isso dá 8h de uso, segundo os cálculos de alguém. O Meg 4.0 também tem um acelerômetro, para saber a direção na qual o usuário está olhando. Mas ele não tem câmera, uma das funções mais exibidas nos óculos do Google.

Os óculos do Google e da Olympus, no entanto, possuem duas coisas em comum: nada de mostrar a interface, e nada de previsão real de lançamento. [Olympus via SlashGear]