Onda de frio, dia 3: SC registra -5,1 ºC, menor temperatura de 2022

O frio intenso continua marcando presença no Brasil. Além do recorde de temperatura, ondas também invadiram o Leblon, no Rio de Janeiro; confira

Frio intenso

Imagem: Max Pixel/Reprodução

O Brasil está indo para o seu terceiro dia de frio intenso. Desde que as temperaturas caíram, já foram registrados episódios de neve em várias cidades no sul do país e também mínimas históricas

A tempestade subtropical Yakecan se deslocou para alto mar e já não ameaça mais o país. A massa de ar polar, que contribuiu para o frio intenso, também deve nos deixar neste fim de semana. Mesmo assim, vale uma última olhada nos efeitos dessa onda gelada:

Risco de ressaca

Durante a noite de quinta-feira (19), moradores do Rio de Janeiro registraram o fenômeno da ressaca do mar na praia no Leblon. 

As ondas gigantes são consequência dos ventos fortes proporcionados pelo ciclone. A Marinha do Brasil já havia recomendado às comunidades pesqueiras, esportistas e navegantes que verificassem as condições climáticas antes de entrar na água. 

As previsões eram de ondas com até 4 metros de altura, resultadas de ventos soprados a mais de 90 km/h. Nesta sexta-feira (20), é esperada uma diminuição dos ventos na costa Sul e Sudeste do Brasil, mas o mar continua agitado e com risco de ressaca. 

Chuvas no Nordeste

O Nordeste não enfrentou as baixas temperaturas vistas nos últimos dias. Por outro lado, a frente fria deve provocar temporais notáveis na Bahia, Pernambuco, Piauí, Maranhão, Alagoas e Sergipe.

A situação deve persistir, pelo menos, até o início da próxima semana. De acordo com o Climatempo, grande parte da região ficará em estado de atenção para possíveis transtornos como alagamentos, inundações e deslizamentos de terra.

Menor temperatura do ano

Mais um recorde para esta semana. Na madrugada desta sexta-feira (20), os termômetros em Urupema, no alto da serra catarinense, marcaram nada menos do que -5,1 ºC. Essa é a menor temperatura registrada no Brasil em 2022 até agora. 

O marco anterior pertencia a cidade de Bom Jardim da Serra, também em Santa Catarina, que registrou -2,9 ºC no dia 17 de maio.

Sair da versão mobile