Eu estaria mentindo se dissesse pra você que estou morrendo de vontade de comprar um PC e um monitor 3D para desmembrar zumbis em 3D, mas eu posso te dizer bem honestamente que o 3D Vision 2 da Nvidia é bastante melhor que o original.

A segunda tentativa da Nvidia na jogatina 3D em PCs conserta vários problemas com o original: as imagens têm o dobro de brilho, graças a uma tecnologia da Nvidia chamada LightBoost, que essencialmente permite que mais luz entre nas lentes (o 3D tente a ser meio escuro, como você deve ter notado nos filmes). O novo monitor topo de linha é um LED de 27”, 1920×1080 da Asus, ganhando alguns centímetros em relação ao de 24 do último ano. (Você vai pagar por esta área extra: nos EUA, com um par dos novos óculos, o novo monitor custa US$ 700.) Os novos óculos têm lentes 20% maiores, mas estão mais baratos que antes – US$ 100 agora. A sensação que tive é que eles são ligeiramente menos desconfortáveis que os originais, mas estão com um visual decididamente menos nerdzão, o que é bom.

A prova está nos pixels, e na meia dúzia de jogos que joguei, como no último Batman, Arkham City, foi definitivamente mais empolgante com o 3D Vision 2 do que com o original já que eu conseguia, finalmente ver as coisas. Um jogo escuro com imagens escurecidas = tristeza emo.

Eu ainda não estou convencido sobre a jogatina em 3D – eu ainda não joguei qualquer coisa em 3D que tenha me feito tremer nas bases – mas se o progresso pode ser feito na linha do que a Nvidia vem conseguindo, em intervalos curtos e regulares, a questão vai ser cada vez mais sobre a falta de conteúdo, e não de tecnologia. Espere ouvir mais sobre o avanço disso por aqui ou de nossos chapas do Kotaku. Todos os novos equipamentos estarão à venda nos EUA no próximo mês (ainda não temos informações sobre quando aparecerão no Brasil. [Nvidia]