Mirrorgram

Mirrorgram (grátis): Um app fotográfico com uma função bem específica, explicada no próprio nome dele. O Mirrorgram espelha as fotos, o que abre espaço para resultados bem artísticos. Também tem filtros e permitem exportar as fotos para redes sociais (Facebook, Twitter, Instagram e StageBloc). Os desenvolvedores prometem mais filtros e mais formas de brincar com o espalhamento de imagens em updates futuros.

Rego em português.

Rego (grátis): Promessa é dívida, e Matt Henderson, criador do Rego, um app bem bacana para registrar os locais por onde você passa e que ganhou muita atenção no Brasil devido ao seu nome… peculiar no nosso idioma, implementou (“claro”, nas palavras deles) o português nessa primeira grande atualização. Há outras novidades úteis, como a pesquisa por locais próximos, gerenciamento dos locais salvos, ferramenta de exportação/importação, integração com o Waze, controle do flash da câmera e pequenas melhorias na interface.

Antes e depois com o Perspective Correct.

Perspective Correct (US$ 1,99): Antes de ver alguns exemplos, esse parecia o tipo de problema que… ok, talvez não seja lá um grande problema. Mas a diferença que este app pode fazer em fotos com ângulos retos, como prédios e outras construções arquitetônicas, salta à vista — esta galeria do TUAW dá uma boa dimensão da coisa. O Perspective Correct ainda traz ferramenta de crop, rotação de imagens, pré-visualização e permite controlar a qualidade final do arquivo JPG.

Foursquare 6.

Foursquare (grátis): Na sexta versão, o Foursquare para iPhone ganha as mudanças que o app para Android havia recebido. A maior diferença parece mesmo ser o foco do app: com um arquivo de mais de um bilhão de check-ins, o app agora apresenta um mapa na tela inicial com recomendações de lugares legais próximos de onde você estiver e o campo de busca está proeminente, no topo da tela. Apesar das aparentes melhorias, tem muita gente reclamando do botão de check-in flutuante, no rodapé do app.

Rando

Rando (grátis):  O Rando é um experimento. Uma plataforma de troca de fotos experimental, para ser mais exato. O app seria mais uma micro-rede social para compartilhamento de fotos não fosse um detalhe importante, o anonimato. Você nunca sabe de quem é a foto que está vendo e quem vê a sua, também fica envolto nessa cortina de mistério. Para ver uma foto, é preciso mandar outra. Não há integração com outras redes sociais, não há curtidas, comentários, amigos, nada. É a foto pela foto. O único recurso além de tirar/ver fotos é montar uma coleção. Um app cheio de ideias legais e que valoriza única e exclusivamente a fotografia.

Ridiculous Fishing (US$ 2,99): Um jogo de pescaria com armas, motosserras e torradeiras. É, é bem estranho, mas Ridiculous Fishing vem ganhando elogios rasgados da crítica e do público. Trata-se de um jogo de pescaria… diferente, com gráficos estilizados e feito quase que artesanalmente, durante três anos, por uma equipe de três pessoas.

 BADLAND (US$ 3,99): De cara ele lembra muito Limbo, mas o plano de fundo é ultracolorido e em vez de um garotinho triste, você controla um bicho estranho que voa/plaina e tem as capacidades de se multiplicar e “inchar”. Armas letais estão espalhadas por todo o cenário. Poxa, é um jogo lindão.

PopAGraph

PopAGraph (grátis): Filtros são comuns — tem no Instagram, no Twitter, Facebook, em todo lugar. O PopAGraph promete dar um passo além — dos filtros. Ele vem recheado de estilos, filtros (também) e outros recursos visuais para dar um trato mais artístico e moderno às suas imagens. E os resultados parecem mesmo bem diferentões. O app é gratuito, mas alguns estilos só ficam disponíveis via in-app purchases — há dois pacotes, um de US$ 1,99, outro de US$ 0,99.

Solar

Solar (grátis): Aproveite porque está de graça só por hoje. O Solar é mais um app de previsão do tempo, mas não é qualquer um. Tudo nele é diferente. A interface é minimalista e de extremo bom gosto e os controles são todos baseados em gestos.