Esta imagem acima pode parecer algum tipo de arte psicodélica – mas, na verdade, você está olhando para centenas de correntes de lava individuais congeladas no tempo ao lado do Monte Olimpo em Marte.

Esta imagem colorida do maior vulcão do sistema solar, tirada no início do ano pela Mars Express, da Agência Espacial Europeia, mostra a região de transição entre as alturas elevadas do vulcão e a planície de lava na base.

Você pode observar uma série complexa de correntes de lava que revelam o passado incrivelmente ativo do vulcão. Você pode também ver os fluxos que pararam antes de chegar à planície, na base da montanha (a parte azul da imagem) – elas são as arredondadas, formadas quando a lava resfriou e se arrastou até parar. [ESA]

Foto via ESA