É difícil não gostar da ideia por trás de Chroma Squad: simular um programa de TV baseado nos seriados japoneses super sentai. Esse fascínio inexplicável que tínhamos (ou ainda temos) em vermos pessoas de armadura e collant coloridos lutando contra monstros é o que atrai ao jogo brasileiro tantos nostálgicos que passavam as manhãs e tardes assistindo Changeman, Flashman, Jaspion e outros na extinta Rede Manchete.

Apesar da frase “Inspirado nos Power Rangers da Saban” estampada no título do jogo (e que foi resultado de um acordo entre os desenvolvedores e a empresa), a Behold Studios foi muito além dos jovens da Alameda dos Anjos em suas inspirações, indo direto na fonte dos super sentai e tokusatsu japoneses.

Para sabermos quais desses seriados mais os influenciaram e como eles são homenageados no jogo, conversamos com o especialista nesse assunto dentro da Behold, o programador Guilherme Mazzaro, o Gui.

Com isso montamos essa lista com os cinco super sentai/tokusatsu mais importantes para Chroma Squad. Algumas são influências óbvias, outras nem tanto.

Cybercops

Uma série bastante conhecida do público brasileiro, Cybercops – Os Policiais do Futuro (ou Denno Keisatsu Saibakoppu no original) foi exibida por aqui no início dos anos 90 e influenciou tanto ou até mais do que Power Rangers para criar o conceito de Chroma Squad.

Gui fala que toda a ideia vista no jogo, de dublês que se tornam a atração principal de um show, veio diretamente do seriado. Em Cybercops, os atores que interpretavam os heróis Marte, Saturno, Mercúrio e o vilão Lúcifer eram dublês profissionais e encenavam também as lutas coreografadas de cada episódio.

Outra influência do seriado no jogo se dá nas questões financeiras. No início de Chroma Squad o seu estúdio tem pouca grana para fazer uniformes e tem que se virar com o que tem. O mesmo acontecia com a produção do seriado japonês, cuja qualidade dos efeitos especiais e fantasias eram bem inferiores aos tokusatsus da época.

Um exemplo clássico é que Cybercops deveria ter cinco integrantes e não quatro, como acabou acontecendo. A personagem Tomoko deveria ser a Cybercop Venus, mas por falta de orçamento, não foi possível confeccionar a armadura e tiveram que colocá-la como assistente do esquadrão. Esse é o tipo de situação que aparece frequentemente no início de Chroma Squad.

Shinkenger

samurai_sentai_shinkenger_by_ooo19415-d5nkooqSamurai Sentai Shinkenger é, como o nome já entrega, um sentai baseado em samurais e foi ao ar no Japão em 2009, sendo utilizado também para uma das recentes séries dos Power Rangers, o Power Rangers Samurai.

Chroma Squad não chega a ter a participação do grupo todo, mas eles são condensados em um único NPC samurai que aparece em determinado momento da história. “Ele estava lá tentando derrotar [o vilão do jogo, que retirei da frase por spoilers] também só, que dando a ideia que existiam outros esquadrões ao mesmo tempo, porque ele estava lutando pela Shiva Kaoro”, fala Gui.

Chroma_squad_shiva+kaoro

Shiva Kaoro, por sinal, é menciona pelo NPC samurai e é outra referência a Shinkenger. No caso, ela é a personagem Kaoru Shiba no seriado.

Gokaiger

Kaizoku Sentai Gokaija é um sentai com temática de pirata e também é um seriado recente. Ele foi transmitido no Japão em 2011 e depois adaptado para as temporadas de Power Rangers Super Megaforce por aqui.

As influências de Gokaiger em Chroma Squad são basicamente as falas ditas pelos personagens durante o jogo, que fazem referência a frases marcantes do seriado. “Um dos quotes famosos do líder do Gokaiger, Captain Marvelous é: ‘let’s make this showy!’ e no Chroma Squad, diz-se: ‘We can make it showy’”, fala Gui.

Chroma_showy

Outra referência fica na parte final do jogo, quando os heróis vão para uma estação espacial que é idêntica à Gokai Galleon, a embarcação que serve como base espacial para os Gokaiger.

Sun Vulcan

Taiyo Sentai Sun Vulcan foi um dos primeiros super sentais produzidos, lá no início da década de 80. Ele é lembrado até hoje tanto por ter apenas três integrantes quanto por ser a única série que não tem uma personagem feminina no grupo.

vulcan

Por isso, há muitas referências de Sun Vulcan em uma missão de Chroma Squad que envolve questões sexistas. Gui fala que a própria missão em si é inspirada em um capítulo do seriado japonês, onde é preciso resgatar a filha do comandante do grupo, que foi raptada. “No episódio inteiro (do jogo) existem falas mencionando esse episódio do Sun Vulcan”, comenta.

Kamen Rider

Esse não precisa de apresentações para os mais velhos. Kamen Rider Black e sua continuação Kamen Rider Black RX fizeram muito sucesso no Brasil no início dos anos 90 e apesar de até hoje novas temporadas serem produzidas no Japão, nenhuma delas chegou perto do sucesso das duas por aqui.

Em Chroma Squad, as influências de Kamen Rider aparecem dependendo de certas escolhas do jogador durante a história, quando se pode controlar uma versão do herói. Essa parte do jogo também apresenta características típicas da série, com a moto utilizada pelo personagem e a frase “Henshin!” dita antes da transformação.

Chroma_rider

Bônus: Power Rangers/ Zyuranger

É claro que não poderia faltar nessa lista Mighty Morphin Power Rangers, mais precisamente a primeira (e a mais clássica) temporada da série, que foi baseada no sentai Zyuranger.

As influências a Power Rangers são as mais óbvias e estão espalhadas por todo o jogo, como a figura do “Cérebro”, fazendo o mesmo papel do Zordon da série americana.

Mas Gui também fala que outras referências que podem passar despercebidas. Uma delas é um dos vilões que o Chroma Squad enfrenta, que tem uma cabeça de abóbora. Ele é baseado em um vilão idêntico dos Power Rangers, o Pumpkin Rapper.

Chroma_pumpkin

Outra homenagem está presente na personagem Tammy. Não é à toa que ela tem o nome parecido com Tommy, o famoso ranger verde da série clássica. Tammy, dependendo das ações do jogador, pode virar a sexta integrante do grupo.

chroma rangers

Esses são só alguns dos seriados japoneses que influenciaram a Behold. Chroma Squad está abarrotado de outras referência e piadas não só em relação a sentai, mas também a cultura pop em geral. Isso vai desde filmes como recentes Vingadores, outros heróis como Tartarugas Ninja chegando até brinquedos como o Pula-Pirata e memes de internet.

Ou seja, ele é um prato cheio para quem cresceu entre as décadas de 80 e 90. O melhor é que por trás de todas essas referências, Chroma Squad também entrega um ótimo jogo, como falamos em nossa análise.

Chroma Squad está disponível para PC e pode ser adquirido no Steam ou nas lojas brasileiras Splitplay e Nuuvem.