Como não podia deixar de ser, a pandemia tem aparecido como grande assunto das apresentações neste primeiro dia de CES. Na apresentaçã0 da Panasonic, a saúde e as restrições parecem ter direcionado os esforços da marca, que mostrou produtos para saúde, tecnologias automotivas e itens para estes tempos estranhos que estamos vivendo, como uma câmera pensada para lives e um forno 4 em 1 que mistura micro-ondas e air fryer.

Vamos começar com estas coisas para casa. A Panasonic mostrou seu forno HomeCHEF, que é um aparelho 4 em 1: air fryer, forno de convecção, churrasqueira e micro-ondas. Uau. Parece o sonho de todo mundo que é meio incompetente na cozinha e prefere apenas apertar um botão, como é o meu caso.

A empresa também deu um teaser de seu futuro fone da marca Technics que promete cancelamento de ruído aprimorado e microfone superior. Como você deve saber, tudo isso é bem útil para se trabalhar de casa, seja para se concentrar nas tarefas ou para participar melhor das videoconferências. O fone deve ser apresentado ainda este ano.

A marca também falou de itens para gamers, como sua nova TV OLED JZ2000 e a caixa de som SoundSlayer. A TV tem tempos de resposta menores para melhorar a jogatina, e a caixa conta com tecnologia Dolby Atmos, que promete maior imersão nos games.

E para curtir o tempo em casa, muita gente está aproveitando para acompanhar lives de seus artistas favoritos ou ver mais séries e filmes. A Panasonic também pensou no lado dos produtores e apresentou sua câmera mirrorless de lente única BGX1. Ela é certificada pela Netflix, pode ser acoplada a drones e tem recursos voltados para transmissão ao vivo.

Tecnologia automotiva

A marca é a oitava maior fornecedora de peças para automóveis nos EUA e a 15ª globalmente. Como a pandemia de COVID-19 forçou muitos eventos a acontecerem com o público dentro de carros, a empresa via investir na sua plataforma Spydr, que promete transformar o veículo em “segunda casa”, com suporte a até 11 telas e áudio premium com as marcas Fender (sim, a famosa fabricante de guitarras), Klipsch e, como não podia deixar de ser, Dolby.

A Spydr também tem suporte a realidade aumentada para mostrar rotas no painel, por exemplo. Ela conta também com a tecnologia Prizm, que tem capacidade, entre outras coisas, para identificar automaticamente placas de trânsito e mostrar as informações na tela do veículo. A Panasonic também quer colocar câmeras de qualidade superior na traseira dos carros para eliminar pontos cegos e melhorar a segurança.

A Panasonic entregou 3 bilhões de baterias em 2020, e sua fábrica Gigafactory, em Nevada (EUA), continua investindo em tecnologias para carros elétricos, incluindo os da Tesla. A empresa também vem investindo para diminuir a participação do cobalto em suas baterias. Atualmente, o elemento corresponde a menos de 5% das baterias produzidas, e a meta é zerar este número nos próximos números.

Indo além dos carros, a empresa também mostrou um pouco da sua tecnologia Cirrus, que promete integrar informações para gerenciamento de tráfego e atendimentos de emergência em estradas.

A Panasonic também mostrou suas iniciativas para o setor de entretenimento ao vivo — incluindo uma exposição drive-in com a obra de Vincent van Gogh — e educação. A marca vai abrir um espaço chamado Iluminarium em Atlanta (EUA) que vai funcionar como um safari virtual.

Pandemia

A Panasonic vem investindo em saúde e bem-estar, com a tecnologia Nanoe. Durante a pandemia, a marca investiu em produtos para garantir a qualidade do ar em ambientes fechados. A empresa também diz ter entregado cinco vezes mais ventiladores no ano passado para atender a demanda criada pela pandemia de COVID-19.

A marca também vem investindo em smart lockers, que são armários para retirada de compras pela internet. Os equipamentos da empresa podem, inclusive, ter divisões para produtos frios e quentes, resolvendo também a entrega de alimentos e perecíveis.