Richard Garriot e outros nerds bem de vida não mais poderão brincar de homem espacial agora que a Rússia cancelou o seu programa de astroturismo para abrir espaço para astronautas de verdade para a Estação Espacial Internacional.

Anatoly Perminov, chefe da Agência Espacial Russa, contou aos repórteres que Charles Simonyi, ex-Microsoft, será o último passageiro espacial particular. Ele será lançado do Cosmódromo Baikonur em março.

Ele disse que estavam cancelando o lucrativo programa turístico para poderem expandir a tripulação da estação espacial para seis. Assim, astronautas canadenses, europeus e japoneses finalmente poderão viver a bordo do projeto que seus países ajudaram a criar. A pesquisa científica também será ampliada de uma média de 10 horas semanais para 35.

Por sorte, mesmo que os russos não o façam mais, empresas privadas estão surgindo para certificar que pessoas ricas sempre poderão realizar seus sonhos de infância. Alguém aí a fim de dar uma volta pela Virgin Galactic? [MSNBC via Slashdot]