A melhor notícia para os medrosos como eu é que o procedimento é descrito como "breve" pelos inventores da técnica, no VisionCare Ophtalmic Technologies.

Basta enfiar o telescópio no seu olho ruim e você estará desviando da mobília no mesmo dia. Quer dizer, depois de uma rodada intensa de fisioterapia. Parece que a nova visão leva um tempinho para se tornar natural, apesar de nenhum dos 200 pacientes que a testaram nos últimos cinco anos ter relatado qualquer caso de queda ou ferimento, segundo o Dr. Henry Hudson, especialista em retinas em Tucson.

Apesar dos dispositivos não permitirem aos pacientes enxergarem as estrelas distantes, eles permitem enxergar parcialmente rostos onde antes havia apenas um borrão. "As pessoas podem usá-los para reconhecer rostos em ambientes sociais", diz a Dra. Janet Janet P. Szlyk. "É um enorme avanço".

Um painel da FDA (Food and Drug Administration) deu a sua aprovação unânime aos tele-olhos em março, e o órgão como um todo deverá dar a bênção ao projeto ainda este ano. Na Europa ele já está em uso. [NYT via Nick Bilton’s Twitter]