Segundo uma fonte confiável, a Apple deturpou as razões por trás do cancelamento da Macworld e do discurso de Jobs. Alega-se que a causa real seja a rápida deterioração da sua saúde. Na verdade, pode ser ainda pior do que imaginamos:

A saúde do Steve está piorando rapidamente. A Apple escolheu estrategicamente remover o fator publicidade em vez de deixá-la destruir a Apple quando a inevitável notícia chegar em meados de maio.

Essa perda estratégica será menos estrondosa para os investidores. É por isso que a Macworld não é mais viável. Sem o Steve significa sem o hype de antes. Dizer que eles não precisam mais [da Macworld] é o disfarce projetado pelo departamento de “lealdade” mundial.

Essa fonte sempre foi 100% correta. Nas outras vezes, contudo, as notícias eram sempre relacionadas a informações e imagens de produtos da Apple ainda não lançados. Eu só posso esperar que, nesta questão mais pessoal, ela esteja absolutamente errada. E se ela não estiver, isso significa que Steve Jobs está se aposentando de acordo com seus planos.

Embora a saúde do Steve Jobs não seja da conta de ninguém – nem da imprensa, nem dos investidores, nem do público – nós acreditamos que há uma diferença entre dizer “sem comentários” e claramente enganar – mais uma vez – o público.

Steve Jobs vem fazendo discursos na Macworld Expo desde que voltou como CEO interino da empresa em 1997. Desde então ele nunca falhou, nem uma única vez, sempre introduzindo produtos notáveis tanto na Macworld São Francisco quanto na Macworld Nova York. Durante o seu mais recente discurso na Macworld, em 2008, ele apresentou o MacBook Air. Mais adiante nesse mesmo ano, ele usou sua apresentação da WWDC para anunciar o novo iPhone 3G. Em suas duas ultimas aparições e discursos, pelos novos iPods e novos MacBooks, ele usou menos tempo no palco, dando mais destaque a membros chave da equipe executiva da Apple.

Segundo as informações do nosso Garganta Profunda, o que parece ser é que se a Apple tinha ou não outras razões para cancelar a Macworld, elas não eram as únicas, e com certeza não foram as mesmas usadas para não levar a cabo a penosa tarefa que Steve Jobs teria em uma apresentação de duas horas.

A Apple não fez nenhum comentário a respeito dessa história depois de ser contatada.