Os moradores de São Paulo deveriam se sentir orgulhosos, pois a cidade é uma das únicas que majoritariamente usa biocombustível em seus carros. Ou talvez não tenham tanta razão assim, pois muitos dos ganhos ambientais são prejudicados, pois todo mundo ama comer pizza.

Um novo estudo publicado no periódico Atmospheric Enviroment diz que a qualidade do ar de São Paulo está piorando por causa da produção diária de 1.800 pizzas feitas em fornos a lenha. Outro culpado no aumento de emissões são as churrascarias. Mesmo com os veículos da cidade emitindo menos poluentes, a cidade ainda tem este problema a enfrentar.

O autor principal do estudo, Prashant Kumar, fala sério sobre ligar o alarme para a causa. O professor do departamento de engenharia civil e ambiental da Universidade de Surrey, no Reino Unido, diz que mais de 7,5 hectares de florestas de eucalipto são queimadas todo o mês por causa desses restaurantes. “Isso é uma ameaça significante para ser uma preocupação real a ponto de negativar os efeitos positivos ao ambiente do uso de biocombustível em veículos”, disse ele.

Obviamente, isso não significa que as iniciativas de biodiesel sejam inúteis. A situação poderia ser pior se todo mundo usasse gasolina e comesse muita pizza feita em fornos a lenha. E considerando o que diz o Columbia Earth Inside, que a maior fonte de poluição mundial não são os carros, as notícias de que a mudanças para iniciativas de biocombustível possivelmente não têm tanto impacto quanto esperado não são surpreendentes.

A cidade de São Paulo é uma das poucas a ter uma frota abastecida por biocombustível. Os motoristas podem usar etanol, gasolina (composta de 75% de gasolina e 25% com etanol) e diesel.

Não há uma solução clara para o problema. Claro, 1.800 pizzas por dia em uma cidade com 11 milhões de pessoas não parece um número tão alto assim. E também não está claro de o problema de pizza de São Paulo está presente em outras cidades do mundo. Agora imagine um mundo em que fosse proibido comer pizza feita em forno a lenha. Isso pode causar um problema de ordem social.

[Phys.org]