Plantas carnívoras, como a conhecida dioneia (foto acima), estão aparentemente comendo menos insetos devido à poluição causada pelos humanos. O nitrogênio no ar está fornecendo nutrientes o bastante, então elas ficam de boca fechada.

Na verdade, esta é uma transformação lógica que humanos adoradores de excessos talvez não consigam entender. As plantas cortaram a dieta de insetos porque elas obtêm nutrientes o bastante do solo. Ora, elas não precisam comer mais e engordar! As dioneias não precisam encher a cara com uma refeição Super Size.

Mas como é que começou essa tendência vegetariana? De acordo com o Dr. Jonathan Millet, da Loughborough University, certas atividades humanas – como queimar combustíveis fósseis – aumentaram o nível de nitrogênio no ar.

Este nitrogênio é levado para o solo através da chuva, para ser então sugado pelas raízes das plantas carnívoras. E quanto mais nitrogênio no solo, menos insetos elas precisam comer.

As plantas em áreas mais poluídas só recebem 22% do seu nitrogênio através dos insetos. Em locais menos poluídos, esse número chega a 57%. A diferença é enorme!

A mudança é mais profunda, no entanto: de acordo com o estudo, as plantas estão desligando os recursos que usam para capturar insetos, deixando suas folhas menos pegajosas e mudando suas cores. O estudo completo está a seguir: [Chem.info via Inhabitat]

Foto por Marco Uliana/Shutterstock