Sabemos que a Sony está trabalhando em uma nova geração de seu console desde abril deste ano. Agora, a companhia oficializou o nome, que para a surpresa de ninguém se chamará PlayStation 5. A empresa japonesa também confirmou que o plano é lançar no final de 2020, junto com as datas comemorativas.

O PlayStation 5 terá um upgrade considerável em seu hardware e há dois itens destacados pela revista Wired, que teve acesso a uma demonstração da próxima geração do console.

Hardware com SSD e ray tracing

Um deles é o ray tracing, que deve elevar o patamar de gráficos ao trabalhar o caminho dos fótons de luz em ambientes virtuais. A gente já explicou essa tecnologia neste post e, de acordo com a matéria da Wired, o console da Sony irá tirar proveito dessa novidade graças a aceleração na GPU. O console terá um processador baseado na linha Ryzen da AMD e a placa de vídeo na família Navi, da mesma marca.

O segundo item de hardware que deve fazer muita diferença no desempenho e nas possibilidades que abrirá aos desenvolvedores de jogos é a utilização de um SSD. Nessa nova geração, a Sony deixará de lado o disco rígido tradicional, que precisa fazer varreduras constantes para encontrar os arquivos necessários. Atualmente, para acelerar os processos, um jogo pode precisar duplicar diversos arquivos para evitar que o disco se perca nessa busca.

Na prática isso quer dizer que alguns jogos poderão ocupar menos espaço de armazenamento. Porém, os desenvolvedores poderão tirar vantagem do SSD de outras formas, optando por mais detalhes e texturas, por exemplo.

O PS5 ainda terá um leitor de discos, como acontece desde a primeira geração. Os games ainda virão em Blu-rays de até 100 GB e parte deles serão instalados no armazenamento interno do videogame. A Sony afirma que o SSD dará mais controle sobre essas instalações – os usuários poderão escolher instalar, de forma independente, o modo multiplayer ou o modo história de cada game. Isso permitirá que você apague um pedaço do game depois de completar o modo singleplayer, por exemplo.

O SSD também irá acelerar o carregamento dos jogos, como apontou Marco Thrush, presidente da Bluepoint Games, que trabalhou no desenvolvimento da remasterização de Shadow of the Colossus e Uncharted: The Nathan Drake Collection. “Você não precisa mais de truques para desacelerar artificialmente os jogadores – trancando-os atrás de portas ou algo assim. Na época dos cartuchos, os jogos costumavam carregar instantaneamente; estamos meio que voltado ao que os consoles eram”, disse à Wired.

Novos joysticks e mecânicas

Uma nova geração de consoles não traz somente avanço gráfico. O PlayStation 5 terá novos joyticks, que provavelmente se chamarão DualShock 5, que permitirão que os desenvolvedores explorem mecânicas. O controle do PS5 será mais tátil, com respostas que farão o jogador se sentir mais imerso.

Uma das novidades são os “gatilhos adaptativos”, que podem ser mais ou menos resistentes de acordo com a sua ação no game. Atirar um arco e flecha pode deixar os botões mais duros de se apertar, por exemplo.

Captura de tela do jogo Gran Turismo SportSony mostrou novas funções do seu controle em versão do Gran Turismo Sport. Imagem: Gran Turismo

Segundo o repórter da Wired que testou os joysticks, o feedback tátil de vibração está mais rico, com bobinas programáveis na direita e na esquerda. Para explicar a sensação, ele contou que jogou Gran Turismo Sport e conseguiu notar diferenças entre os pneus que estavam sobre a pista e os que estavam sobre a lama – mas que não tem nada a ver com a vibração crua do DualShock 4. Esse recurso chegou a ser testado no Gran Turismo do PS4, mas os jogadores acharam a experiência cansativa demais.

O controle terá ainda um conectar USB-C para carregar e deve ser um pouco mais pesado do que o DualShock 4. O gerente de produto da Sony garante, no entanto, que ainda serão mais leves do que os atuais joysticks do Xbox.

Como será o console visualmente?

Por fim, o repórter da Wired disse que o versão do PS5 que testou se parecia com as imagens que o Gizmodo revelou há algumas semanas a partir de imagens encontradas em documentação do INPI (Instituto Nacional da Propriedade Industrial). Aparentemente, uma firma de advocacia brasileira registrou o design em nome de seu cliente, Sony Interactive.

Conceito do PlayStation 5 com base em registro de design no INPIConceito artístico da versão de desenvolvedor do PlayStation 5 com base em documento do INPI. Imagem: LetsGoDigital

O gerente de produto da Sony, no entanto, não comentou se a versão de desenvolvedores apresentada para o repórter da revista será parecido com a versão final, que chegará aos consumidores. Pelo menos ele parece bem futurista.