Hoje, na conferência Mobilebeat 2009, o vice-presidente de engenharia do Google, Vic Gundotra, disse que o desenvolvimento de aplicativos web é o futuro das plataformas móveis bem-sucedidas. Isso soa muito como Chrome OS em smartphones.

Gundotra repetiu muito do que já sabemos. O Google acredita que o futuro dos computadores está no navegador, com programas feitos de acordo com padrões da web e dados guardados "na nuvem" (cloud computing). No entanto, o que se destacou foi que Gundotra, que não exerce controle direto sobre a equipe do Android, falou tudo isso no mesmo discurso da evolução rápida dos navegadores para celulares e dos planos de dados para dispositivos móveis. Ele não mencionou explicitamente o Chrome OS, mas parece evidente que a futura plataforma, baseada no navegador Chrome, estava na cabeça dele enquanto falava.

Afinal, parte do apelo do Chrome OS é sua adequação a várias plataformas, de netbooks a desktops — então por que não celulares? E se o futuro está em aplicativos web, por que o Google não levaria seu sistema operacional baseado em um navegador para os smartphones, quando a conectividade onipresente acontecer? Na visão de mundo do Google, aplicativos específicos para plataformas já são quase arcaicos — mas um mal necessário, no caso do Android.

Gundotra também comentou que os navegadores e os padrões da web estão avançando tão rápido, que aplicativos web serão mais poderosos do que muitos imaginam: "Steve Jobs estava certo quando disse ‘construa para a web’. Mas o timing foi um problema." Só que, para o Google, a hora é agora. [Chrome OS]