O Google Glass é um dispositivo caro e ainda não encontrou muito espaço entre usuários comuns. Mas ele pode ser bastante útil em aplicações profissionais, sob os cuidados de um cirurgião, um militar ou um policial. A cidade de Dubai, nos Emirados Árabes Unidos, acredita que ele será uma boa ferramenta para combater crimes.

Segundo a Reuters, policiais de Dubai usarão o Google Glass junto a um software que reconhece o rosto das pessoas: ele se conecta a uma base de dados e alerta caso uma delas seja procurada pela polícia.

O software foi desenvolvido pela polícia de Dubai, não pelo Google. Ele será usado inicialmente para combater infrações de trânsito e rastrear veículos suspeitos de envolvimento em crimes. Em uma segunda fase, ele será distribuído para detetives.

O projeto deve começar no início de 2015, segundo o jornal local 7 Days. Por enquanto, a polícia da cidade tem apenas quatro unidades do Google Glass. Cada um custou o equivalente a US$ 2.700; nos EUA, ele é vendido por US$ 1.500.

Dubai não poupa esforços – e nem dinheiro – porque quer ter as delegacias de polícia mais inteligentes do mundo até 2018. Esta semana, a cidade anunciou que vai instalar quiosques inteligentes nas ruas para as pessoas contatarem a polícia, ou para pagarem multas de trânsito.

E no ano passado, Dubai anunciou que daria carros esportivos da Lamborghini, a um custo de US$ 400.000 cada, para policiais que trabalham em áreas turísticas, a fim de “manter a imagem da capital do Golfo”, diz a Reuters. Perto disso, o Google Glass é uma pechincha. [7Days via Reuters via 9to5Google]