A Cnet está explorando mais a fundo a morte do Microsoft Courier. Ontem vimos porque o Courier morreu. Hoje, a Cnet revela as diferenças entre Steven Sinofsky e J Allard, que comandavam respectivamente o Windows 8 e o Courier. Eles dizem que o pragmatismo voltado para negócios de Sinofsky e o sucesso do Windows 7 acabaram levando Steve Ballmer, CEO da Microsoft, a preferir o Windows 8 ao Courier.

Na Cnet, Jay Greene destaca o caminho diferente que os dois executivos tomaram, com Allard buscando produtos inovadores e criativos tanto em hardware como em software, e Sinofsky focando em projetos centrados em software que fossem lucrativos e estivessem dentro da zona de conforto da Microsoft.



Consertar o Windows [Vista com o Windows 7], aliado ao histórico de Sinofsky em fazer produtos bem-sucedidos tornou-o mais influente com Ballmer e a equipe sênior que comanda a Microsoft, o que acabou decidindo o destino do Courier.

“A habilidade em negócios do Steven (Sinofsky) triunfa sobre os instintos inovadores de todo mundo”, disse um ex-executivo da Microsoft que trabalhou com o Courier. “Ele olha com bom senso como proteger a empresa.”

Depois de assumir o Windows depois do fracasso do Vista, Sinofsky foi elogiado pelo Windows 7, revertendo a opinião pública negativa sobre o Windows e entregando um produto sólido. Allard, enquanto isso, recebia críticas pela resposta fraca do público ao Zune, e pela percepção de que ele vivia em uma bolha com seus funcionários no que se tratava de desenvolver produtos.

Sinofsky tinha extrema confiança de que o Windows poderia trazer resultados no mundo dos tablets. A visão de Allard era menos clara e, no fim, esta foi a diferença.

E agora, o que eles estão fazendo? Sinofsky, claro, ainda comanda a divisão Windows, e o Windows 8 parece ser um lançamento promissor para tablets no ano que vem. Allard, por sua vez, saiu da Microsoft há mais de um ano, e está no conselho de administração do site de varejo The Clymb. Mas ele também está investindo em outro projeto curioso: Tapose. O Tapose é um app para iPad semelhante ao Courier, que recebeu bastante atenção e bastante dinheiro. Allard é o maior investidor privado neste projeto, aliás. E alguém acha que ele não estava ligado emocionalmente ao projeto?

A história completa está na Cnet: [Cnet]