Montar um home theater matador envolve mais do que simplesmente gastar uma pilha de dinheiro na loja de eletrônicos mais próxima. Isso requer planejamento, finesse, e manipulação acústica com precisão científica. Os engenheiros da THX foram pioneiros em um monte de métodos e tecnologias que são usadas nos melhores sistema de hoje. Então nós viajamos até o escritório deles em San Rafael, Califórnia, para ter uma aula com os mestres. Eis aqui o que aprendemos.

Ah, mas primeiro, para os engenheiros de som e diretores técnicos que perderam tempo para me ajudar a sacrificar um pouco da minha audição por uma boa causa: um grande e sonoro muito obrigado.

Uma maneira de criar a melhor experiência de home theater é, sem muita surpresa, encher a sala com produtos certificados pela THX. Se você pode pagar por isso, ótimo. Mas você ainda precisa empregar um conjunto de estratégias de design para garantir que o equipamento desempenhe o máximo de sua capacidade. Os seguintes conselhos se aplicam seja o seu orçamento para equipamento sonoro seja de algumas centenas a até alguns milhares de reais.

 

O assento:

No que você senta é tão importante quanto o espaço onde você irá sentar. Eis aqui algumas coisas para ter em mente quando for escolher a mobília para o seu home theater.

– Não deixe as cadeiras obstruírem o som. Assentos com encostos altos podem bloquear o áudio vindo do seu sistema de som surround, comprometendo a experiência. Coloque a mobília longe dos alto-falantes.

– Apoie a sua coluna. Isto é para minimizar as distrações. Se as suas costas estão duras e o seu cóccix está dormente, você não irá sentir aquele baixo estremecer o seu corpo.

– Saia da parede. Posicionar assentos próximos às paredes interrompe o caminho que o som percorre na maioria das salas.

 

A sala:

Antes de começar a enfiar assentos e sistemas de som em um espaço, pare e observe a sala. A câmara acústica contribui em cerca de metade da qualidade em potencial do som e da apresentação. Planeje a disposição cuidadosamente.

– Mantenha a sala em silêncio. Remova as fontes de ruídos de fundo que podem te distrair. Feche a porta!

– Controle a luz. Reposicione luzes ou reflexos que podem te distrair. Colocar a TV oposta a uma janela que está de frente para o sol irá causar um reflexo. Use luzes que podem ser diminuídas para visualizar melhor a TV. Feche as persianas. A sala não precisa estar completamente escura, apenas um pouco escurecida.

– Elimine as distrações visuais. Evite superfícies refletivas próximas à tela. Isto é especialmente importante com uma TV 3D. Mas 3D ou não, distrações visuais no campo de visão periférico tiram você do que era para ser uma experiência imersiva.

– Fique centralizado. Assegure-se que a sala permite que o canal central seja posicionado no coração do sistema. Ele é a fonte da maioria dos diálogos do filme.

– Não exagere no amortecimento. Você não precisa correr e comprar tratamento acústico. A maioria das salas com estantes de livros, fotos, mobília e cortinas absorve e reflete o som de uma maneira que fica bom para a maioria das pessoas. Não planeje uma sala completamente vazia, porque ela pode agir como uma câmara de ecos.

 

A imagem:

Compre a TV certa para a sua sala. A tela tem que ser grande o suficiente para ser envolvente, e pequena o suficiente para ser clara e nítida.

– Verifique o tamanho. Que tamanho você deveria escolher? Você quer um ângulo de visão horizontal de 40 graus de seu assento. Existe uma fórmula que ajuda a conseguir isso. Meça a distancia da tela para o assento principal, em polegadas (2,54 cm). Multiplique isso por 0,84 e você terá o tamanho diagonal da tela (distância x 0,84 = tamanho da tela). Esta é a recomendação de tamanho máximo da tela.

Se o seu assento está a 72 polegadas da tela (1,8 metro), a fórmula seria assim: 72 x 0,84 = 60,4. Então o tamanho máximo recomendado é de 60 polegadas. Claro, você pode escolher algo maior. É realmente uma questão de gosto pessoal. Apenas assegure-se que você não tem que mover sua cabeça para frente ou para trás para acompanhar a ação na tela.

– Procure uma boa oferta. A tecnologia muda rapidamente, então é difícil dizer qual será o melhor tipo de HDTV para comprar. A THX recomenda que você compre telas certificadas pela THX. Se você puder comprar a melhor, compre. Ou consiga a melhor TV que caiba no seu orçamento no momento da compra. No Brasil, há apenas uma plasma da LG e outra da Panasonic certificadas com THX.

 

O som:

Aquele crescendo no começo de um filme certificado pela THX em um cinema, conhecido como Deep Note, enfatiza a importância dos alto-falantes do sistema. A THX me contou que eles não certificam alto-falantes embutidos em uma TV. Se você passou um tempo escutando aos sons metálicos que são emitidos pela maioria dos alto-falantes de TV, você já sabe o motivo.

– Busque um som uniforme. Você quer um padrão de cobertura de som, conhecido como desempenho “off-axis”, que envolve igualmente todos na sala.

– Teste o posicionamento. O canal central é o maior desafio para um sistema de som e o alto-falante mais importante na sala. Alto-falantes de baixa qualidade são propensos a lobbing, uma degradação sonora causada quando alto-falantes do mesmo tamanho e formato são colocados muito próximos. Esta degradação significa que cada assento irá receber um som diferente. Mas existe um teste para se assegurar que a disposição dos alto-falantes oferece o mesmo som para cada ouvinte: Ruído rosa.

Ruído rosa é um sinal de teste. É um barulho que tem a mesma energia em todas as oitavas. Você pode fazer download dos apps para iOS e Android que testam o Ruído rosa pelo sistema. Ligue o ruído e ande pela sala que você está instalando o equipamento. Você irá ouvir o som mudando conforme você se move. Você deve se assegurar que o som que está sendo transmitido para todos os seus assentos seja o mesmo. Ajuste a configuração da sala até que você esteja mirando com precisão todos os alto-falantes para o seu público.

– Encontre o centro. O canal central fica bem abaixo da tela. Fica melhor acima da tela. E é melhor ainda quando está atrás ou dentro da tela – isso funciona se você estiver usando um sistema de projeção com uma tela que permite que o som passe sem abafá-lo.

– Posicione o surround. Os alto-falantes com som surround devem ficar nos lados, acima, e talvez um pouco atrás da plateia. Não direcione os alto-falantes direto para a orelha dos ouvintes. Os alto-falantes de som surround devem ter uma propagação para esquerda e direita de 45 a 60 graus. Se possível, pegue alto-falantes de alta dispersão, que espalham o som conforme ele sai dos alto-falantes.

– Combine as bocas. Os alto-falantes da frente na esquerda e direita devem ficar a 5/8 da altura da TV. Isto alinha os alto-falantes com as cabeças dos atores na tela, criando a sensação que o som está saindo de suas bocas.

– Melhore o baixo. O objetivo com o subwoofer é fazer com que ele toque todos os sons em frequências de 80Hz ou inferior. (Dê uma olhada nas instruções do seu hardware em particular para procedimentos de instalação). Mantenha o subwoofer longe das paredes. A qualidade do baixo irá aumentar e os seus vizinhos irão agradecer.

 

Os eletrônicos:

Para conectar a TV e os alto-falantes, você deve procurar uma configuração que tenha alta qualidade e baixa complexidade.

– Combine o receiver com a sala. É importante que o seu receiver seja apropriado para o ambiente. Um receiver super potente em uma sala minúscula é um desperdício de dinheiro. A THX tem três categorias de sala para receivers certificados. THX ultra é para um home theater com assentos que ficam a mais de 3,6 metros da tela. THX select2 é para um home theater com assentos que ficam entre 3 e 3,6 metros de distância da tela. O THX I/S Plus é para home theaters cujos assentos ficam entre 1,8 e 2,4 metros de distância da tela.

– Deixe tudo simples. Se você tem cinco controles remoto na mesa, está fazendo isso errado. O objetivo é operar o sistema usando um único controle remoto para que a pessoa que menos entende de tecnologia da casa possa entender. Boa parte dos receivers hoje tem apps para smartphone que simplificam o controle.

– Arranje o equipamento certo. Primeiro, pense no básico. O receiver que você está considerando tem entradas suficientes para todos os seus periféricos? Não há porque ter vergonha de comprar equipamento em um vendedor que irá ajudar você a instalar e mostrar como usar. Se o manual do equipamento for maior do que o último livro que você leu, consiga ajuda.

 

A calibragem:

A maioria dos aparelhos sai da fábrica pronto para mostrar inúmeros conteúdos. Mas eles podem ser ajustados para fazer com que esportes pareçam com novelas. Eis aqui duas dicas para conseguir a melhor qualidade de imagem possível.

– Otimize. Use um otimizador da THX para ajudar o seu sistema a ter o melhor desempenho. Um otimizador da THX está disponível no Blu-Ray de Exterminador do Futuro 2: O Julgamento Final e você pode aproveitar a próxima promoção de 2 Blu-Rays por R$29,90 ou pedir pra alguém comprar pra você por US$5,50 na Amazon.

– Processe através da TV. Não confie no processador da imagem que possa existir no seu receiver ou outro equipamento complementar. O processador interno da TV é o melhor, então verifique as configurações para se assegurar que ele está sendo usado.

Provavelmente é óbvio que os produtos com certificação THX vêm por um preço premium. Dito isto, o processo de certificação de produtos pela THX é legítimo e rigoroso. Os engenheiros verificam o produto por uma variedade incrível de testes para fazer com que as fabricantes se esforcem para conseguir a certificação. Se você quiser saber mais sobre isso – ou quiser se tornar um guru do áudio – faça um seminário de treinamento profissional em um dos laboratórios da THX.

Um muito obrigado ao pessoal da THX pela ajuda neste post:
John Dahl, Diretor de Educação
Eric Gemmer, Engenheiro Sênior de Vídeo
Jon Cielo, Engenheiro Sênior de Sistemas
Chris Armbrust, Diretor Técnico de Programa

Imagem por archidea/Shutterstock