Quando a maior desenvolvedora de jogos no mundo ameaça parar de criar jogos para seu console, o que você faz? Você negocia, como ela esperava? Ou você fala sobre o presidente dela com sarcasmo? Escolheram a segunda opção.

Quando perguntado sobre a ameaça do presidente da Activision, Bobby Kotick, de acabar com o suporte ao PlayStation 3, devido a custos proibitivos de licenciamento e desenvolvimento, Howard Stringer estava um pouco revoltado, descrevendo com sinceridade a jogada de Kotick:

Ele gosta de fazer bastante alarde. Ele está colocando pressão em mim, e eu estou colocando pressão nele. Assim são os negócios.

Então em vez de negociar com Kotick — que, sejamos justos, fez ameaças pra Sony —, Sir Howard decidiu contar pra gente que ele está meio nervoso, tá bom?

Quando perguntado sobre a "lógica" de cortar os vários custos de adquirir e desenvolver jogos para o PS3, Stringer não foi mais paciente:

Eu perderia dinheiro em cada PlayStation que eu fabrico — essa lógica serve?

Tá, ele tem razão, mas ele também soa frustrado. Será que esta briginha poderia se tornar uma bela luta na lama entre executivos das duas empresas? Só o tempo dirá. [Reuters via Kotaku]