Há muitos candidatos para o evento mais cyberpunk de 2020. Que tal um clube de strip drive-thru com máscaras de gás para proteger os dançarinos de uma pandemia? Ou talvez centros de testes de COVID-19 patrocinados pela Pepsi. Ou um presidente largando suas funções para ficar nas redes sociais enquanto está em quarentena devido a uma doença infecciosa. A lista fica cada vez mais longa. Exemplo disso: é hora de um cibersanto.

Carlo Acutis faleceu devido a uma leucemia em 2006, aos 15 anos de idade. Desde então, sua notoriedade entre os católicos cresceu e, no sábado (10), ele foi beatificado em uma cerimônia na Basílica de São Francisco de Assis.

O menino era conhecido na igreja como um gênio quando se tratava de navegar no mundo moderno e na internet. Ele ajudou organizações católicas a manter seus sites e trabalhou em vários projetos de desenvolvimento pessoal, sendo o mais proeminente um catálogo online de milagres. Agora, ele está prestes a se tornar o primeiro santo millennial.

Saber lidar com tecnologias não é suficiente para a igreja conceder santidade a uma pessoa. A história da vida de um santo requer qualidades míticas. Sua mãe, Antonia Acutis, disse aos repórteres que não era muito religiosa antes de Carlo nascer e que foi seu filho que a aproximou da igreja. Segundo o relato dela, quando tinha apenas três anos de idade, ele já se sentia atraído pelas igrejas pelas quais a família passava na rua. Ele adorava rezar o rosário e um de seus desejos não realizados era viajar para todos os locais de milagres eucarísticos do mundo.

Sua obsessão pela fé católica combinou com seu amor pela tecnologia no início da adolescência, e Acutis começou seu trabalho divulgando o evangelho pela internet. Sua lista de boas ações inclui defender seus colegas de classe contra valentões na escola e a criação de uma rede de apoio para vários amigos cujos pais estavam se divorciando.

Após sua morte, pedidos para o processo de beatificação começaram, e Acutis conseguiu o primeiro passo para se tornar um “Servo de Deus” em 2013. Em 2018, foi proclamado “Venerável”, e após a cerimônia do fim de semana, ele recebeu o título de “Abençoado”.

Normalmente, para se tornar um santo, a igreja deve reconhecer dois milagres atribuídos ao candidato. No início deste ano, o papa aprovou um milagre em que um menino no Brasil, em Campo Grande (MS), teria sido curado de sua condição crônica que causava sérias dores abdominais depois de um paroquiano local adquirir uma relíquia da mãe de Carlo e pedir aos fiéis que orassem para que Acutis interviesse.

Mais relatos de milagres poderiam cumprir os critérios de santos padrão, mas de acordo com a NPR, o Papa Francisco também poderia intervir e dispensar a exigência.

De acordo com a Agência Católica de Notícias, Acutis se tornou um herói para os jovens católicos que podem achar outros santos desinteressantes. “Carlo dá corpo à aparência de um santo que joga videogame e usa a internet”, disse um dos fãs de Acutis à agência. “Ele me desafia a examinar minha consciência e dizer: ‘Ok, fui chamado para ser um santo que usa a internet também. Estou a usando para divulgar o amor de Deus?’”

Após a cerimônia de beatificação, o corpo exumado de Acutis ficará em repouso em uma tumba de vidro para os peregrinos visitarem e venerarem até 17 de outubro. O corpo será exibido com o jeans e tênis Nike, como o menino gostava de usar em vida.