Aqui no Gizmodo, muitos de nós somos fãs de vários monitores. Não é nenhuma surpresa: isto nos permite ver notícias urgentes, e-mail, nossos posts e mais, tudo ao mesmo tempo. Mas será que há um limite para a utilidade de diversos monitores?

O New York Times informa que o uso de vários monitores está se espalhando. Isto não é mais coisa de engenheiro, programador ou gamer. Jornalistas, funcionários de banco e qualquer pessoa que trabalhe em diversas tarefas no computador também entraram na onda. Eu uso dois em casa: um é usado para escrever textos e checar e-mail, e o outro fica para o Gimp, Twitter e feeds de notícias. Funciona bem.

E há provas de que ele funciona bem. Ou quase. O professor de comunicação James A. Anderson discutiu uma pesquisa que ele fez sobre o aumento da produtividade em relação ao número de monitores. O projeto foi financiado pela NEC, fabricante de monitores, mas ele diz que isto não influenciou o trabalho dele. Os resultados: usar mais monitores reduz o tempo perdido em alternar janelas numa só tela, como é de se esperar. Anderson calcula que dois monitores economizam cerca de 10 segundos para cada 5 minutos de trabalho. Em uma jornada de trabalho de 8 horas, isto significa uma economia de 15 minutos!

Anderson diz que usa três monitores, e mais que isso, diz que é difícil generalizar se mais monitores são mesmo o melhor. Mas agora que monitores estão mais baratos, dá para ter uma meesa com quatro ou seis telas. Como a ciência não nos ajuda, pergunto a vocês: qual o número ideal de monitores? [New York Times, Foto: Ginnerobot]