As cenas finais de 2001: Uma Odisseia no Espaço, com um bebê flutuando no espaço, ainda deixam muitas pessoas coçando a cabeça. Mas mesmo que Adam Savage, apresentador do programa MythBusters, não tenha compreendido completamente o que Stanley Kubrick e Arthur C. Clarke quiseram passar com a revelação, ele sabia que tinha que recriar o personagem para sua coleção pessoal de adereços. O resultado impressiona pelos detalhes e pode ser inquietante por parecer assustador.

O objeto original usado para criar aquelas cenas em 2001 ainda existe e tem rodado pelo mundo em exposições há alguns anos. Isso deu a Savage diversas oportunidades de fotografar o fantoche de vários ângulos, documentando todas as dimensões e detalhes. Até que, enfim, ele conseguiu dar ao escultor Steve Neill materiais de referência o bastante para criar uma reprodução quase perfeita.

Neill produziu uma carcaça de fibra de vidro de sua escultura, que foi preparada, lixada e alisada por Kayte Sabicer, da Tested. Para o trabalho final de pintura, a tinta “pêssego fresco” de Benjamin Moore foi o tom perfeito para recriar o tom de pele do bebê. Porém, a réplica ainda não estava completa.

Savage trabalhou com Jeremy Williams para dar vida aos olhos hipnotizantes do fantoche. Alimentado com um servomecanismo e uma bateria gigante, os olhos são programados para fazer movimentos sutis e aleatórios, podendo funcionar por pelo menos um mês antes de precisarem de uma recarga.

A réplica é incrível e mais um exemplo da impressionante dedicação aos detalhes e à precisão de Savage quando se trata de suas recriações de objetos famosos de filmes. Porém, mesmo sabendo como ele foi construído e o que ele pode fazer, eu ainda ficaria completamente aterrorizado vendo de soslaio esse boneco olhar de um lado para o outro.

Imagem do topo: Reprodução