Pesquisadores da Interphone estão realizando a maior pesquisa já vista sobre a possibilidade de celulares serem causadores de câncer, examinando estudos de 6400 tumores encontrados em pacientes de 13 países. Os resultados finais são esperados no começo de 2009, mas os resultados preliminares são ruins, realmente ruins.

Pesquisadores israelenses que participaram da pesquisa descobriram que os usuários regulares de celular têm 50% mais chance de desenvolverem tumores cerebrais quando comparados aos não usuários. Outra pesquisa da Interphone que analisa o Reino Unido e a Escandinávia encontrou um risco 40% maior de surgir um tumor em pessoas que usam celulares há mais de 10 anos, mas olhando pelo lado bom, nada muito assustador para pessoas que usam celulares há menos de uma década.

Há uma grande expectativa quanto aos resultados finais da pesquisa da Interphone por ser o primeiro estudo a realmente fornecer uma resposta quase definitiva à questão dos celulares provocarem ou não câncer, já que, conforme observa o PopSci, a maioria dos outros estudos “foi estatisticamente inútil”, visto que eles não avaliaram pessoas suficientes e focaram em muitas que têm menos de 10 anos de celular nas costas, o tempo que supostamente leva para o câncer no cérebro se desenvolver “na maioria dos casos”.

A gravidade da situação segundo avaliação da PopSci está perto de ganhar força – a prova definitiva de que celulares podem causar câncer provavelmente estaria no nível da descoberta de que tabaco provoca câncer, mas, como vocês sabem, seria algo imensamente maior, já que praticamente todo mundo usa um celular, das menininhas até os vovôs. Ainda bem que eu raramente uso meu iPhone para falar. Como vocês reagiriam se os celulares definitivamente provocassem câncer? [Pop Sci]